COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Coronavirus

Professores usam tecnologias e criatividade para adaptar o ensino durante a pandemia

                 

Imagem de uma transmissão feita diretamente do Laboratório de Análise de Sementes

O ensino durante a pandemia, que ocorreu neste primeiro semestre aos estudantes dos cursos presenciais de graduação, aos alunos da EFA e também aos estudantes de Pós-Graduação, por meio de ferramentas online, foi muito desafiador. Por isso, muitos professores buscaram usar da criatividade para criar alternativas e apresentar novas ferramentas, tudo isso com o objetivo de garantir a qualidade já desenvolvida na formação.

Para a presidente da Fidene e Reitora da Unijuí, professora Cátia Nehring, a adaptação e a criatividade dos docentes na utilização das ferramentas online de ensino são uma das marcas deste semestre. “O trabalho a partir do uso das tecnologias exigiu muito de todos os professores, que trabalharam com qualidade, empenho e organização de grupos e de ajuda mútua”, afirma. Ela percebe que, mesmo com o cansaço provocado por essas mudanças, os professores conseguiram aprender, colaborar e ensinar e afirma que essas ferramentas vieram para ficar, pois foram efetivas para melhorar a intervenção pedagógica. “O que marca esse semestre é que não teve um professor que não planejou novamente a sua intervenção. Usar a tecnologia exige isso, mas ela é um instrumento, ela não substitui o professor, ela não substitui a mediação do professor, e principalmente a intencionalidade desse professor”, conclui.

Vamos relembrar alguns exemplos, dentre tantos que foram utilizados na Instituição, em todos os níveis de ensino:

No Centro de Educação Básica Francisco de Assis - EFA, o professor de História, Gian Ruschel, utilizou um jogo de videogame para explicar alguns conceitos da Primeira Guerra Mundial. Ao vivo ele explorou, pelo Youtube, a temática da “histórias de guerra”, em especial da 1ª Guerra Mundial, jogando um conhecido game, o Battlefield One. Assim, ele explorou diferentes facetas do conflito mundial a partir da visão de personagens fictícios, utilizando de tecnologias como aviões, tanques e armas para participar das trincheiras da Primeira Guerra, além de realizar missões no deserto com personagens como Lawrence da Arábia. “Os jogos são riquíssimos em possibilidades de aprendizagem. Hoje eles possibilitam não só uma brincadeira, mas uma imersão em um universo que é cuidadosamente preparado para fazer com que o jogador se sinta na pele do(s) personagem(s). Além disso, são produzidos com grandes equipes focadas na questão artística, cultural, social e histórica”, afirma.

                 

Na Universidade, o professor de Agronomia e do Mestrado em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade, cursos vinculados ao Departamento de Estudos Agrários (DEAg), Roberto Carbonera, realizou, ao vivo, a primeira transmissão de imagens diretamente do Laboratório de Análise de Sementes. De acordo com ele, foram recebidos recursos do Ministério da Ciência e Tecnologia, a partir do Projeto do Centro de Inovação Tecnológica em Produção e Saúde Animal, com os quais foram adquiridos um estereomicroscópio e uma câmera para captar e transmitir as imagens para o computador.Foi possível transmitir imagens de patógenos, fungos que provocam doenças em sementes e que podem ser transmitidas para as lavouras, bem como imagens de sementes analisadas pelo teste de tetrazólio, plântulas normais e anormais, além de imagens de sementes de diferentes espécies que são estudadas nas análises de pureza”, explica.

Segundo o professor, a ideia surgiu a partir da dificuldade de realizar aulas práticas - em razão dos Decretos específicos que regulamentam o distanciamento social durante a pandemia - na disciplina de Produção e Tecnologia de Sementes e Mudas. “Em um primeiro momento, a equipe do laboratório gravou pequenos vídeos com a rotina do laboratório, que inclui recebimento, homogeneização, preparo e divisão de amostras, realização da análise de pureza, germinação, vigor, teste de tetrazólio e análise de sanidade de sementes. Diante da dificuldade de fazer as aulas presenciais com 32 estudantes, utilizamos os recursos de transmissão online”, conclui. A experiência, além de nova, foi muito bem recebida pelos estudantes, que, segundo o professor, avaliaram a aula como muito positiva.

Por Manuela Joana Engster, acadêmica de Jornalismo e estagiária da Agência Experimental Usina de Ideias

 


INSTRUÇÃO NORMATIVA D.E. No 02/2020

              

O Diretor Executivo da FIDENE - Fundação de Integração, Desenvolvimento e Educação do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, e considerando as orientações e Decretos do Governo Federal, Estadual e dos municípios da região de abrangência da Fidene/Unijuí, com o objetivo de definir ações de contenção da pandemia de Coronavírus, entre outras recomendações:

Art. 1o. Os professores e técnicos-administrativos que integram o Grupo de Risco devem permanecer ausentes do local de trabalho e realizar os procedimentos a seguir especificados: 

I - Caso a atividade permita, mediante ajustamento prévio com a chefia imediata, o funcionário poderá fazer uso do Home Office, condicionado ainda, a firmar Termo Aditivo Contratual de trabalho de Home Office, a ser encaminhado a Coordenadoria de Recursos Humanos; 

II - Na impossibilidade de trabalho Home Office, faz-se necessário encaminhar ao RH declaração ou orientação médica sobre a medida de afastamento, passando a observar: 

a - Registro e gozo de férias; 

b - Redução de jornada de trabalho, mediante acordo individual, a luz da Lei Federal no. 14.020/2020; 

c - Geração de horas negativas. 

Art. 2o. Das medidas para identificação de casos suspeitos 

I - Os técnicos-administrativos e professores que estiverem apresentando sintomas gripais ou que tiveram contatos domiciliares com casos suspeitos ou confirmados de Covid19 não deverão comparecer às atividades presenciais e devem observar os fluxos divulgados à comunidade acadêmica pelos meios de comunicação oficiais da Unijuí.

 Confira o documento na íntegra, clicando neste link


Profissionais da Residência em Saúde da Família adaptam rotinas de trabalho para auxiliar a comunidade na pandemia

             

Foto: Felipe Dorneles/Correio do Povo

Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família, uma parceria entre a Unijuí e a Fundação Municipal de Saúde de Santa Rosa (Fumssar), prepara profissionais para que atuem na área de Atenção Básica e Saúde da Família, orientados pelos princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS), com base na realidade da região. Desta forma, no contexto da pandemia de covid-19, os profissionais residentes precisaram  adaptar rotinas de trabalho, buscando novas maneiras de auxiliar as pessoas, de acordo com as medidas mais seguras, a fim de seguir todas as orientações de segurança contra este novo vírus.

São 22 residentes que integram o curso de Pós-Graduação e atuam também na linha de frente do combate à Covid-19. Os profissionais realizam ações em seis unidades de saúde do município de Santa Rosa, além de desenvolverem reflexões e produções teóricas sobre o contexto da pandemia.

A nutricionista Júlia Pess dos Santos comenta como foram as adequações durante este processo: “tivemos que nos adequar em diversas atividades do nosso dia a dia, no início foram suspensos os atendimentos realizados pelas Equipes do Núcleo Ampliado de Saúde da Família (NASF-AB), desta forma, reorganizamos nosso trabalho, auxiliando nas rotinas das unidades, a partir daí a equipe da residência pensou em estratégias para enfrentamento à Covid-19, realizando, nas reuniões de equipe, práticas integrativas e complementares. Passado esse susto inicial, os atendimento individuais foram retomados aos poucos, com espaçamento de horários com a constante higienização da sala de atendimento, antes e após o atendimento. Como os grupos de saúde também foram suspensos desde o início da pandemia, sem previsão de retorno, estamos nos organizando com grupos de saúde via whatsapp, mandando diariamente dicas e orientações de cuidados com a saúde. As ferramentas disponibilizadas hoje são as redes sociais virtuais, Facebook e Instagram (@residenciamultisantarosa) da residência, com publicações de educação em saúde", destacou.

               

Já a fisioterapeuta Laura Renner Bandeira, também residente do Programa, destaca: “durante estes quatro meses de pandemia os fluxos de atendimento da unidade sofreram alteração. Reduziram-se números de profissionais atuantes na atenção básica, desta forma, tivemos que nos responsabilizar por algumas demandas. Não estou atuando diretamente nos atendimentos aos usuários com síndromes gripais, uma vez que temos unidades especificas para estes atendimentos. Com isso, tenho focado atendimentos de gestantes, atendimentos de puericultura, usuários com doenças crônicas, testes rápidos de IST's, atendimentos preventivos, visitas domiciliares prioritárias. Além destes atendimentos, o grupo de residentes tem focado na saúde do trabalhador: aplicação do protocolo de auricoloterapia, sessões de ioga, alongamentos, etc. Desenvolvemos ações de cunho preventivo social, com a confecção e distribuição de mais de 400 máscaras para a população" acrescenta.

A psicóloga residente Micheli Zeppe, por sua vez, comenta a situação que os residentes estão vivendo: “é um momento atípico para todos, pois estamos precisando nos reinventar a cada dia, tanto nas questões de demandas individuais de cada profissional, quanto nas questões de saúde mental do profissional de saúde. Os atendimentos individuais sofreram algumas alterações, conforme orientação do Conselho de cada profissão. Alguns estão retornando à rotina dos atendimentos, com todos os cuidados necessários e outros permanecem atendendo preferencialmente as urgências. Sabemos que é um momento difícil para a população em geral, sendo um período de desgaste emocional e tensionamentos diversos. Na medida do possível, essas demandas estão sendo acolhidas pelos profissionais, para minimizar os danos psíquicos dos usuários. Com relação à saúde mental dos profissionais de saúde, os residentes estão organizando, durante as reuniões de equipe, algumas ações relacionadas às práticas integrativas e complementares, tentando proporcionar um espaço acolhedor e cuidadoso para cuidar também de quem cuida de todos nós sempre”, complementou a psicóloga.

Teleatendimento Covid

A Fundação Municipal de Saúde de Santa Rosa (Fumssar), em parceria com a Unijuí campus Santa Rosa, disponibiliza serviço de Teleatendimento Covid-19. A iniciativa tem o objetivo de desafogar o sistema de saúde e evitar que pessoas com sintomas do novo coronavírus precisem se deslocar para receber informações. Os residentes do Programa de Residência Multiprofissional e Médica da Unijuí também atuam nestes atendimentos.

A linha telefônica 55 3511 5222 conta com dez canais de atendimento. O Teleatendimento Covid-19 está disponível de segunda-feira a sexta-feira, nos turnos da manhã, das 8h às 11h30, e tarde, das 13h30 às 17h30.


Corede Noroeste Colonial promoveu a apresentação do Programa de Recuperação Empresarial em parceria com o Sebrae

             

Imagem ilustrativa/SebraeRS

Na manhã desta terça-feira, o Corede Noroeste Colonial organizou uma videoconferência, pelo Google Meet, na qual o Sebrae apresentou o Programa de Recuperação Empresarial. Participaram do encontro prefeitos e secretários de diversos municípios da região, juntamente com empresários e representantes de setores empresariais. 

Segundo a diretoria do Corede, neste momento de enfrentamento às consequências da pandemia, é fundamental encontrar formas de manter as empresas em operação. Sendo assim, para minimizar os efeitos desta recessão, com o objetivo de manter o equilíbrio e a racionalidade, foi apresentado este Programa, desenvolvido pelo Sebrae. Contando com consultores experientes, propõem alternativas específicas para atender à principal necessidade do negócio de acordo com a sua realidade, além de conteúdo online com especialistas de mercado, tratando de temas relevantes para o momento.

O programa de Recuperação Empresarial é composto por dois pacotes. O pacote Essencial engloba consultorias de Gerenciamento de Crise (12h), Gestão de Caixa (12h) ou Modelagem de Negócios (8h), Mentorias Coletivas com encontros semanais e, para projetos coletivos, encontros digitais segmentados coordenados pelos gestores dos projetos. Já o pacote Premium é desenvolvido por Consultorias de Planejamento para Presença Digital e Consultoria de Coaching. Se o empreendedor se interessar, poderá ainda optar por uma consultoria em design para presença digital e coaching executivo online. Haverá também assessoria em crédito com simulação do impacto do financiamento no negócio. 

A Unijuí está inserida e é parceira nas atividades do Programa, atendendo empresários que queiram aderir a ele, por meio do Escritório de Relações Universidade-Comunidade, vinculado à Agência de Inovação e Tecnologia (Agit) da Vice-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão. Mais informações pelo telefone 3332 0365 ou pelo e-mail comunidade@unijui.edu.br.

 


Unilab possui opções de exames para diagnóstico da covid-19

            

A Unijuí, no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus, disponibiliza o serviço de testes para a covid-19, realizados no Laboratório de Análises Clínicas - Unilab da Universidade.

A solicitação do serviço pode ser feita por pessoas, de forma particular, por municípios, por hospitais ou por empresas (conveniados com o Unilab para essa finalidade específica).

O serviço oferece:

PCR: direcionado para a detecção da carga Viral (padrão ouro para diagnóstico de covid-19);

Sorologia IgM/IgG  e IgA/IgG: direcionado para a detecção de anticorpos geradas pelo sistema Imune do paciente (alta sensibilidade e especificidade);

Teste rápido qualitativo: detecta qualitativamente os anticorpos gerados pelo sistema imune do paciente.

* estes serviços não possui ligação com os testes que serão realizados por convênio com o CISA. Em breve serão divulgadas mais informações especificamente sobre este convênio. Também não estão ligados com a Pesquisa que está mapeando o avanço da covid-19 no Estado. 

Como acessar o serviço

O horário de atendimento é das 7h30min às 12h e das 13h30min às 17h, de segunda a sexta-feira (exceto feriados), no Campus, em Ijuí, no prédio N, sala 0301.

Para fazer o exame, o paciente deve apresentar sua prescrição médica, estar usando sua máscara facial, munido de um Documento de Identificação Oficial com foto atualizada.

Contatos para agendamento e dúvidas: (55) 3332-0554 ou unilab@unijui.edu.br.

            

Sobre o Laboratório

Com mais de 10 anos de atuação, o Unilab se constitui em um ambiente de aproximação da Unijuí com a comunidade e é um espaço de formação acadêmico-profissional e prestação de serviços técnico-laboratorial. Além disso, a Assessoria Cientifica, formada por pesquisadores e doutores na área de Diagnóstico Laboratorial, está sempre disponível para dar suporte em caso de dúvidas relacionadas a indicação dos diferentes exames para identificação de pacientes que tiveram contato com o vírus, mesmo assintomáticos ou com sintomas leves. Mais informações na página do Laboratório.