Estudantes do Doutorado participam de trabalho de campo no Chile

               
                    

Com a finalidade de dialogar sobre as pesquisas e compreender os avanços da ciência geográfica chilena, bem como a arquitetura do país, as doutorandas em Educação nas Ciências da Unijui, Carina Copatti e Alana Rigo Deon, junto ao graduando em Arquitetura e Urbanismo, Gabriel Wildner realizaram, entre os dias 01 e 10 de setembro, atividades na Universidade Acadêmica de Humanismo Cristiano - UAHC e Universidade Católica de Valparaíso, juntamente com professores e acadêmicos do curso de Geografia.

O intercâmbio é fruto do convênio existente entre o Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências e a Universidade Acadêmica de Humanismo Cristiano - UAHC, mediado na Unijui pela professora Dra Helena Copetti Callai e na UAHC - Chile pelo professor Marcelo Garrido Pereira.  Além dos estudantes da Unijui, compuseram o grupo brasileiros estudantes da Universidade Federal de Goiás – UFG, e da Universidade Federal da Fronteira Sul – UFFS, campus Chapecó.

No dia 03 de setembro, as doutorandas Alana e Carina estiveram participando de atividades na Universidade Católica de Valparaíso, junto ao professor Andoni Arenas. Na oportunidade as doutorandas trabalharam no período da manhã com os alunos da graduação em Geografia sobre as metodologias qualitativas que desenvolvem em suas teses e dissertações. À tarde, participaram de um grupo de pesquisa composto por doutorandos da matemática que discutem interdisciplinarmente as questões relativas à didática.

“As experiências com outras realidades nos permitem um olhar mais amplo sobre as pesquisas que temos desenvolvido e como isso se aproxima, se complementa ou se difere nos dois países. Certamente essa atividade, embora curta, junto ao professor Andoni na Universidade Católica de Valparaíso, possibilitou refletir sobre as pesquisas que vem sendo desenvolvidas e, pela aproximação com a realidade vivida no Chile, trazer novos elementos à pesquisa que temos construído no doutorado em educação nas ciências” – Comenta Carina Copatti.

Nos dias seguintes, as atividades se concentraram na Região Los Lagos no Sul do Chile, onde foi realizado um trabalho de campo, distante cerca de 1000 km de Santiago, capital chilena. As atividades envolveram a aplicação de diferentes metodologias de pesquisa e investigações com o objetivo de resolver problemáticas previamente levantadas pelos estudantes nessa região. Ao final a atividade de campo os alunos produziram um levantamento integrado de dados (LIV), com conceitos chaves e variáveis que ajudam a compreender a problemática de estudo. O trabalho de campo envolveu a participação sistemática dos estudantes brasileiros nos grupos de estudos que eram coordenados pelo professor Marcelo.

A doutoranda em Educação nas Ciências, Carina Copatti, relata um pouco da experiência no Chile:

“É, sem dúvida, uma experiência única! Tivemos a oportunidade de vivenciar, em um outro país, com língua, costumes, cultura diferente, o modo como realizam pesquisa, e, principalmente pesquisas a campo, tão importantes e necessárias na Geografia. Essa atividade contribuiu para ampliar nosso olhar geográfico e refletir sobre as práticas de docência e de investigação que realizamos no Brasil e aprimorá-las a partir das experiências realizadas no Chile, junto aos professores e estudantes. A oportunidade que tivemos de acompanhar o professor Marcelo Garrido nas atividades a campo tem grande relevância para ampliar os estudos geográficos e, certamente, serão utilizadas em nosso trabalho”.


Compartilhe!