Destaques do Mestrado e Doutorado - Unijuí

Atenção Integral à Saúde

PPG em Atenção Integral à Saúde lança edital com vagas para o Mestrado

O Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção Integral à Saúde lançou edital, em regime de fluxo contínuo, para seleção de estudantes ao curso de Mestrado. Inscrições podem ser realizadas até o dia 1º de setembro, em unijui.edu.br/ppgais.

Podem concorrer às sete vagas profissionais com formação superior na área da saúde ou com formação em áreas afins. O processo seletivo conta com análise de currículo, análise da intenção do projeto de pesquisa e entrevista. 

O programa concentra seus projetos em duas linhas de pesquisa: a primeira, "Processos saúde-doença-cuidado", investiga a atenção à saúde nas diferentes fases do curso da vida. Estuda, de forma interdisciplinar, os aspectos epidemiológicos, assistenciais e educacionais em saúde, com foco na proteção, cuidado, reabilitação e na prevenção de riscos, agravos, intercorrências e modalidades terapêuticas em saúde. Já a segunda, "Processos químicos e biológicos em saúde", desenvolve pesquisa experimental e aplicada de forma interdisciplinar. Investiga e desenvolve biomarcadores por meio de estudos in vitro, com modelos animais e com seres humanos. 

Para conferir o edital, acesse unijui.edu.br/ppgais. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail ppgais@unijui.edu.br, pelo telefone (55) 3332.0200 - ramal 3214 ou WhatsApp (55) 9 91213919.

O Programa de Pós-Graduação em Atenção Integral à Saúde é um projeto interinstitucional com característica interdisciplinar, em associação ampla entre a Universidade de Cruz Alta (Unicruz) e a Unijuí.


Dissertação do PPG em Atenção Integral à Saúde aponta possível atenuante para sepse

A sepse é uma doença potencialmente grave, desencadeada por uma inflamação que se espalha pelo organismo diante de uma infecção. Ela possui um alto potencial de gravidade e, por isso, é vista com preocupação tanto pelos pacientes quanto pelos profissionais de saúde. Além disso, é a principal geradora de custos nos setores público e privado, devido à utilização de equipamentos sofisticados, medicamentos caros e exigência de muito trabalho por parte da equipe médica, de acordo com o Instituto Latino Americano de Sepse.

Orientado pelos professores doutores Mirna Stela Ludwig e Thiago Gomes Heck, o estudante Maicon Machado Sulzbacher desenvolveu em sua dissertação, junto ao Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção Integral à Saúde, uma pesquisa que atenua o efeito da sepse e que foi testada em camundongos, intitulada “Tratamento com proteína de choque térmico de 72 kDa exógena atenua gravidade da sepse”.

O trabalho buscou, a partir da proteína, diminuir drasticamente a magnitude do problema em camundongos e isso se comprovou após as experiências. “Os resultados mostraram que a terapia proposta em nosso estudo foi capaz de atenuar a gravidade da sepse no modelo experimental”, comenta Maicon.

Apesar dos resultados serem considerados satisfatórios para a pesquisa, Maicon afirma que ainda há muito estudo pela frente. “Portanto, outras investigações devem ser realizadas, envolvendo o tratamento com esta proteína, para avaliar aspectos relacionados aos processos que acontecem no desenvolvimento da sepse, em diferentes circunstâncias”, explica.

De acordo com o estudante, o Programa de Pós-Graduação o incentivou e proporcionou espaço para o debate construtivo. “O mestrado instiga a pesquisa científica, sendo capaz de propiciar um ambiente multidisciplinar, com discussões que relacionam os mais diferentes aspectos envolvidos na compreensão e atenção à saúde”, salienta.  O PPG em Atenção Integral à Saúde é um projeto interinstitucional com característica interdisciplinar, realizado em associação ampla entre a Unijuí e a Unicruz.

Maicon conta que o próximo passo de sua carreira profissional já foi dado. Após ter conquistado o título de mestre, ingressou como docente na Fundação Educacional Machado de Assis (Fema) e no doutorado em Farmacologia, junto à Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), no qual está sendo coorientado pelo professor Thiago Gomes Heck. “Seguiremos trabalhando para dar continuidade às investigações iniciadas no mestrado”, finaliza.

Gabriel R. Jaskulski, acadêmico de Jornalismo da Unijuí


PPG em Atenção Integral à Saúde realiza sua aula inaugural

O Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção Integral à Saúde da Unijuí realizou nesta quarta-feira, dia 9 de março, sua aula inaugural de forma online, com transmissão pelo Google Meet.

Durante a noite, foi realizada palestra "Perspectivas Futuras da Covid-19: Estamos mais próximos do fim da pandemia?", com a professora doutora Mellanie Fontes-Dutra, biomédica e doutora em Neurociências pela UFRGS. Mellanie foi uma das cinco principais vozes da ciência no Twitter, em 2020 (IBPAD/SciencePulse), e é organizadora do Pint of Science de Porto Alegre, que tem o objetivo de divulgar e popularizar a ciência. É também idealizadora e coordenadora da Rede Análise Covid-19, membro do grupo InfoVid  e da União Pró-Vacinas. Também é Guia da Equipe Halo da ONU e membro da rede #TodosPelasVacinas.

Após o debate, foi realizada apresentação do Programa para os novos mestrandos.

O PPG em Atenção Integral à Saúde é um projeto interinstitucional com característica interdisciplinar, em associação ampla entre a Universidade de Cruz Alta (Unicruz) e a Unijuí.


Mestrado em Atenção Integral à Saúde encerra período de inscrições na quinta-feira

O Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção Integral à Saúde encerra na próxima quinta-feira, 3 de março, as inscrições para o curso de Mestrado. O Programa é ofertado pela Unijuí em associação com a Universidade de Cruz Alta (Unicruz). 

Dois editais foram lançados e podem ser conferidos em unijui.edu.br/ppgais: O Edital nº 01/2022 destina-se aos profissionais com formação superior na área da saúde e áreas afins, que tenham vínculo profissional com a Unimed Noroeste/RS. Para este público são destinadas duas vagas. Já o Edital nº 02/2022, ou Edital Mais, destina-se aos demais profissionais com formação superior na área da saúde e áreas afins, com a oferta de quatro vagas.

As inscrições podem ser realizadas no endereço unijui.edu.br/ppgais. O processo seletivo compreende análise do currículo, análise da intenção do projeto de pesquisa e entrevista. 

O Programa de Pós-Graduação é um projeto interinstitucional com característica interdisciplinar, que dedica-se à pesquisa e à produção de conhecimento no campo da saúde, com ênfase em duas linhas: Processos saúde-doença-cuidado e Processos químicos e biológicos em saúde. 

Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail ppgais@unijui.edu.br ou pelo telefone 3332-0522 - Ramal 3214.


Inscrições para aluno eventual abertas no Mestrado em Atenção Integral à Saúde

O Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção Integral à Saúde, ofertado pela Unijuí em associação com a Unicruz, está com inscrições abertas para aluno eventual no curso de Mestrado. Interessados devem preencher o formulário Google, neste link.

Até o dia 14 de fevereiro, estão abertas as inscrições para as disciplinas de Tópicos especiais em Atenção Integral à Saúde: delineamentos de pesquisa em processos químicos e biológicos em saúde; e Tópicos Especiais em Atenção Integral à Saúde: delineamentos de pesquisa em processo saúde doença cuidado. Cada componente conta com quatro vagas.

Com inscrições até o dia 10 de março, estão as disciplinas de Ensaios Químicos e Biológicos em Saúde; Políticas Públicas em Saúde; Pesquisa em Saúde I e Atividade Física e Exercício Físico para Populações Especiais. Cada componente conta com quatro vagas.

Mais informações podem ser obtidas em unijui.edu.br/ppgais.


PPG em Atenção Integral à Saúde abre inscrições para processo seletivo de Mestrado

O Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção Integral à Saúde, ofertado pela Unijuí em associação com a Universidade de Cruz Alta (Unicruz), abriu nesta segunda-feira, 7 de fevereiro, as inscrições para o curso de Mestrado.

Dois editais foram lançados e podem ser conferidos em unijui.edu.br/ppgais: O Edital nº 01/2022 destina-se aos profissionais com formação superior na área da saúde e áreas afins, que tenham vínculo profissional com a Unimed Noroeste/RS. Para este público são destinadas duas vagas. Já o Edital nº 02/2022, ou Edital Mais, destina-se aos demais profissionais com formação superior na área da saúde e áreas afins, com a oferta de quatro vagas.

As inscrições podem ser realizadas até o dia 3 de março, no endereço unijui.edu.br/ppgais. O processo seletivo compreende análise do currículo, análise da intenção do projeto de pesquisa e entrevista. 

O Programa de Pós-Graduação é um projeto interinstitucional com característica interdisciplinar, que dedica-se à pesquisa e à produção de conhecimento no campo da saúde, com ênfase em duas linhas: Processos saúde-doença-cuidado e Processos químicos e biológicos em saúde. 

Para mais informações, basta contatar a secretaria do programa pelo e-mail ppgais@unijui.edu.br ou telefone 3332-0522 - Ramal 3214.


Mestranda em Atenção Integral à Saúde descreve cuidados diante de níveis de poluição do ar

O GPeF da Unijuí passou a divulgar o monitoramento da concentração de partículas inaláveis em diferentes locais da cidade

Diante do aumento nos níveis da poluição do ar de Ijuí, devido ao incêndio iniciado na tarde do dia 24 de janeiro no antigo lixão, a população tem se preocupado com a saúde, pois além do aumento de casos de Covid-19 na região, há a preocupação com o aumento de demanda em serviços de saúde por questões respiratórias desencadeadas pela inalação de partículas no ar decorrente das queimadas.

Neste sentido, a pneumologista pediátrica Shana Segatto Vendruscolo, aluna do mestrado em Atenção Integral à Saúde, sob orientação da professora Pauline Brendler Goettems Fiorin, cita dicas que podem ajudar a evitar que a poluição atmosférica por queimadas possa causar prejuízos à saúde.

Para minimizar os efeitos da poluição atmosférica por material particulado gerado em queimadas é considerado importante:

  • Fechar  as janelas e as portas da residência pode ajudar a reduzir a entrada de fumaça (e partículas inaláveis) no domicílio;
  • Aumentar a ingestão de água e líquidos;
  • Realizar a higiene nasal com soro fisiológico;
  • Manter o ambiente úmido, o que pode ser feito com o uso de umidificadores de ar, se possível;
  • Evitar a prática de exercícios e atividades de esforço físico intenso ao ar livre quando verificada existência de poluição do ar gerada por queimadas; 
  • Evitar atividades que possam aumentar a poluição do ar dentro de casa, como o uso de tabaco (cigarro), fogões à lenha e churrasqueiras;
  • O uso de máscaras de proteção do tipo N95 e PFF2, recomendadas para evitar contaminação por Covid-19, também fornece proteção contra a exposição a partículas de fumaça (outros tipos de máscaras também podem evitar a inalação de partículas, especialmente as partículas de maior tamanho); 
  • Utilizar o ar-condicionado na configuração de “recirculação” pode evitar a entrada de partículas do ambiente externo.

Os cuidados acima devem ser redobrados para as crianças menores de 5 anos, idosos e gestantes, público mais suscetível aos efeitos dos poluentes atmosféricos.

Embora a atual preocupação seja com partículas oriundas de queimadas, vale lembrar que existem outras fontes de emissões de poluentes atmosféricos, tais como a queima de combustíveis fósseis (diesel de veículos, por exemplo) ou chaminés de alguns tipos de indústrias.

Para além disso, o Grupo de Pesquisa em Fisiologia da Unijuí (GPeF), que tem monitorado a qualidade do ar (níveis de partículas inaláveis), informa que o sucesso do Corpo de Bombeiros no combate ao incêndio persistente, assim como as chuvas e o vento soprando em direção oposta, devem contribuir para a diminuição gradual dos níveis de poluentes na cidade e região.

Na noite desta quarta-feira, a qualidade do ar voltou a ficar dentro de níveis adequados em diferentes locais da cidade.


Mestrando em Atenção Integral à Saúde avalia o impacto do incêndio no aterro sanitário na qualidade do ar no Município

Na tarde da última segunda-feira, 24 de janeiro, noticiou-se que o Corpo de Bombeiros de Ijuí havia sido acionado para combater um incêndio, provocado por causas desconhecidas no antigo aterro sanitário, localizado na Linha 6 Leste, próximo ao aeroporto. Tendo em vista o incidente e os relatos de moradores de diferentes locais da cidade sobre a presença de uma névoa ou fumaça no ar, o mestrando em Atenção Integral à Saúde, Lucas Machado Sulzbacher, realizou uma avaliação da qualidade do ar em diferentes pontos da cidade, medindo a concentração do poluente atmosférico Material Particulado (MP).

O MP é um dos compostos presentes na poluição do ar gerada por queimadas, constituído de uma complexa mistura de componentes químicos e físicos variados, que podem ser inalados por humanos e animais. Essas partículas, podem ser divididas de acordo com o seu tamanho (diâmetro aerodinâmico), variando entre 0,1 a 10µm, sendo muito pequenas, por exemplo, quando comparadas a um grão de areia que tem 90µm de diâmetro.

A avaliação foi feita em três pontos da cidade, entre as 20h e 21h30 do dia 24; entre as 8h e às 9h do dia 25; e às 20h do dia 25, em locais onde moradores relataram uma alta incidência de fumaça no ar da cidade.

Na primeira avaliação, os níveis de MP2,5 (chamadas partículas finas menores de 2,5µm de diâmetro) estavam mais elevados no Campus da Unijuí (10 ± 2 µg/m3 de ar) em comparação com o centro da cidade (3,3 ± 1,1 µg/m3 de ar), sendo que os níveis nessas localidades ainda estavam dentro dos limites estabelecidos como qualidade do ar adequada para um período de 24 horas, ou seja, menos do que 15 µg/m3, segundo a Organização Mundial de Saúde em 2021 (OMS 2021).

Já na manhã do dia 25, às 8h,  uma nova verificação identificou níveis de qualidade do ar acima do recomendável pela OMS. No campus da Unijuí, a concentração de MP2,5 encontrada no ar foi de 32,3 ± 0,5 µg/m3. No centro da cidade, os níveis chegaram a 166 ± 10 µg/m3, ou seja, aproximadamente 10 vezes maior do que o recomendável. Chama a atenção que a poluição por partículas cobriu literalmente a cidade de ponta a ponta, pois na entrada da cidade, na Avenida Coronel Dico, ponto mais distante do campus da Unijuí, os níveis de MP2.5 também estavam elevados no ar (155 ± 10 µg/m3). Os níveis de partículas de outros tamanhos, maiores e menores, também foram avaliados e também se apresentavam elevados. Felizmente, com a ajuda da chuva e dos ventos durante o dia, na noite do dia 25, ou seja, 24h após a primeira medida, os níveis de MP baixaram para aproximadamente 20 µg/m3 nos três pontos da cidade, porém, seguem com níveis acima do recomendável.

A preocupação em avaliar a qualidade do ar do estudante de mestrado está conectada com pesquisas desenvolvidas pelo Grupo de Pesquisa em Fisiologia (GPeF) da Unijuí nesta área, nos últimos dez anos. O grupo já identificou efeitos oxidativos e inflamatórios em diferentes órgãos de animais de laboratório após a inalação de partículas, mesmo quando em concentrações abaixo do recomendado pela OMS.

O estudante Lucas Sulzbacher destaca que a poluição do ar é composta por diversos componentes gasosos e particulados, sendo que cada um desses promove graves efeitos prejudiciais em diversos sistemas do nosso organismo. A OMS destaca que a inalação de partículas com diâmetro menor ou igual a 2,5µm (Material Particulado Fino) pode ocasionar danos distintos à saúde da população (OMS 2021). Tanto uma exposição crônica quanto aguda ao MP (por exemplo, um dia) está associada a um aumento no risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares como insuficiência cardíaca, aterosclerose e acidente vascular cerebral. Ainda, a exposição ao MP pode acarretar em uma desregulação no metabolismo, promovendo um maior risco para o desenvolvimento de doenças como a obesidade e o diabetes mellitus. Existe, ainda, a associação entre a exposição de curto prazo ao MP e a hospitalização de pessoas com comorbidades por doenças do sistema cardiovascular, respiratório e cerebrovascular. Neste caso, o uso de máscaras devido à pandemia por Covid-19 pode também evitar a inalação destas partículas. Além disso, é recomendável evitar a realização de esforço físico em períodos nos quais a condição do ar não está adequada, evitando o aumento da inalação deste poluente.

Embora esta situação em Ijuí tenha sido um evento isolado, destaca-se que 9 em cada 10 pessoas no mundo vivem em lugares onde a qualidade do ar é considerada inadequada, contribuindo para a mortalidade de mais de 4 milhões de pessoas por ano, principalmente por infarto e acidentes vasculares cerebrais. Para evitar o aumento da poluição global, além de evitar as queimadas, recomenda-se o uso de tecnologias limpas na indústria, melhor gestão de resíduos urbanos e agrícolas, acesso a soluções de energia doméstica limpa, mudança para modos não poluentes de transporte com trânsito urbano rápido, redes de pedestres e ciclistas nas cidades, e aumento do uso de combustíveis de baixa emissão e fontes de energia renováveis sem combustão (como energia solar, eólica ou hidrelétrica).

Para saber mais sobre a pesquisa, entre em contato pelo e-mail gpef@unijui.edu.br.

Locais onde foram realizadas as verificações da qualidade do ar e a distância dos mesmos em relação ao local do incêndio


PPG em Atenção Integral à Saúde apresenta atividades em encontro

Na última sexta-feira, 10 de dezembro, o Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção Integral à Saúde promoveu um encontro, no Centro de Eventos da Unijuí, que representou o 6º Seminário de Pesquisa, 8º Relatório de Atividades Anuais e o 1º Seminário de Autoavaliação. O PPGAIS é um projeto interinstitucional, com característica interdisciplinar, em associação ampla entre a Unijuí e a Universidade de Cruz Alta (Unicruz).

Os coordenadores do Programa, professores Thiago Gomes Heck e Rodrigo de Rosso Krug, apresentaram informações sobre o funcionamento do programa, histórico, atividades realizadas no último quadriênio, além da produção de mestrandos e egressos.

O Programa vem se consolidando progressivamente por meio de projetos de pesquisa, grupos de estudos, convênios e parcerias, disciplinas obrigatórias de Educação em Saúde e Políticas Públicas em Saúde. A análise do contexto e as intervenções propostas pelo PPGAIS, além da interlocução entre espaços de saúde, visam impactar na melhoria da prestação de serviços de saúde da comunidade e na qualidade de vida dos usuários dos serviços.

Dados do quadriênio 2017-2020 e de 2021 apontam para 16 professores permanentes no Programa e a realização de seis projetos integradores, que vão desde a atenção integral à saúde na pandemia até terapias experimentais farmacológicas e não farmacológicas.

Dos 113 egressos do Programa, 42 atuam em serviços de saúde privados, 35 como docentes no Ensino Superior e 19 continuam sua formação, realizando doutorado em diferentes instituições.

A apresentação foi realizada para os docentes do PPGAIS; vice e pró-reitorias de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão da Unijuí e Unicruz; além dos membros da Comissão de Autoavaliação do Programa, formado por representantes das Comissões Próprias de Avaliação das Instituições, representante discente do programa, representante de egresso do programa e representante da comunidade externa.


Mestrado em Atenção Integral à Saúde recebe inscrições até amanhã

Com a prorrogação das inscrições, interessados no Mestrado em Atenção Integral à Saúde têm até esta quarta-feira, 17 de novembro, para se inscrever por meio do endereço unijui.edu.br/ppgais.

O curso de Mestrado destina-se aos profissionais com formação superior na área da saúde ou área afins. O Programa de Pós-Graduação é um projeto interinstitucional, realizado em associação ampla entre a Unijuí e a Universidade de Cruz Alta - Unicruz, e dedica-se à pesquisa e à produção de conhecimento no campo da saúde, com ênfase em duas linhas de pesquisa:  Processos saúde-doença-cuidado e Processos químicos e biológicos em saúde.

O programa visa o debate sobre a atenção integral à saúde, formando profissionais capazes de se apropriar e produzir conhecimento científico, a fim de avaliar as diferentes situações para construção de estratégias integradoras e interdisciplinares que resultem em melhorias e na transformação na saúde da população.

Após a inscrição pelo portal, o candidato deve encaminhar os documentos solicitados no edital para o e-mail ppgais@unijui.edu.br. No mesmo endereço, é possível ter acesso a informações sobre taxas e bolsas de estudos, no Edital nº 14/2021. A solicitação de concessão deve ser apresentada com o preenchimento de Google Forms. As inscrições devem ser feitas entre os dias 13 e 15 de dezembro.

Mais informações pelo e-mail ppgais@unijui.edu.br ou pelo telefone 3332-0200 - Ramal 3214.

Por Susan Pereira, estagiária da Assessoria de Marketing da Unijuí