Seminário Internacional debateu as Perspectivas do Ensino de Ciências Agrárias e Ambientais no Sul do Brasil

                
                  

Durante esta semana, o Departamento de Estudos Agrários da Unijuí (DEAg) promoveu o 3º Seminário Internacional sobre as Perspectivas do Ensino de Ciências Agrárias e Ambientais no Sul do Brasil. De segunda a quinta-feira, os estudantes dos cursos de Agronomia e Medicina Veterinária puderam conferir falas de 27 palestrantes de oito países diferentes, além de apresentarem trabalhos e pesquisas desenvolvidas nos cursos.

A programação do evento esteve voltada para a análise sobre a formação acadêmica diante dos problemas da agropecuária, dos problemas socioambientais, das demandas da sociedade e da consolidação da maturidade do perfil dos profissionais egressos dos cursos. Também marcou os 30 anos do curso de Agronomia e os 10 anos do curso de Medicina Veterinária da Unijuí, além da recente aprovação  do Programa de Mestrado em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade. O objetivo foi promover uma reflexão sobre a formação nas áreas e traçar cenários futuros, tendo em vista a conjuntura nacional e internacional.

Segundo o professor Roberto Carbonera, coordenador da Comissão Organizadora Seminário, o evento foi desafiador ao Departamento. “Tivemos a participação de mais de 500 pessoas no evento. Agradeço aos apoiadores e patrocinadores que tornaram possível esta terceira edição. O evento ocorreu em um momento muito importante, marcando a história dos dois cursos e a aprovação do nosso Programa de Mestrado”, observa o professor.

Coordenadoria da CAPES

No contexto do III Seminário Internacional sobre as Perspectivas do Ensino de Ciências Agrárias e Ambientais no Sul do Brasil, a Unijuí recebeu a Coordenadora da Área de Ciências Ambientais da CAPES, Dra. Jarcilene Silva de Almeida. Acompanhada do coordenador ajunto, prof. Jairo Lisandro Schmidt, Jarcilene esteve reunida com o corpo docente do recém aprovado Programa de Pós-Graduação em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade da Unijuí.

Em entrevista à Unijuí FM, Jarcilene comenta a palestra ministrada no seminário, e outros assuntos relacionados à Universidade, Ciências Ambientais e Sustentabilidade. Confira:

 

A História do Seminário

No ano de 1986, a Unijuí, já como Universidade reconhecida no ano anterior, organizou o I Seminário Internacional sobre as Perspectivas do Ensino de Ciências Agrárias no Sul do Brasil. Este seminário se constituiu em um momento de reflexão extremamente importante para a elaboração do projeto do curso de Agronomia. Com a criação do curso, em 1988, foi incorporada como uma de suas principais características a formação de um profissional voltado para o desenvolvimento. Este seminário também consolidou a cooperação do Departamento de Estudos Agrários da Unijuí com o Instituto Nacional Agronômico de Paris-Grignon (INA-PG), com o apoio da Direção Geral do Ensino Rural do Ministério da Agricultura da França.

No ano de 2008 o curso de Agronomia completou 20 anos e marcou também o início do curso de Medicina Veterinária. Levando-se em consideração estes aspectos, promoveu-se o II Seminário Internacional sobre as Perspectivas do Ensino de Ciências Agrárias no Sul do Brasil. Para tanto, este seminário se propôs a reunir profissionais do Brasil e do exterior, particularmente da França, para refletir sobre o ensino e as perspectivas da área de Ciências Agrárias para o desenvolvimento sustentável da agropecuária, tendo obtido pleno êxito em sua realização.

Nesses anos, a Agronomia formou 48 turmas e um total de 674 Engenheiros Agrônomos, sendo 575 homens e 99 mulheres. O curso de Medicina Veterinária, por sua vez, graduou 181 Médicos Veterinários em 11 turmas, sendo 85 homens e 96 mulheres. Os egressos dos cursos, para além de atuarem na região, estão exercendo suas profissões em diversos estados brasileiros e, alguns, no exterior.

 


Compartilhe!