Modelagem Matemática e Computacional

Pesquisa de doutorado aplica inteligência artificial ao problema do tempo de vida de baterias

Todos os semestres os Programas de Mestrado e Doutorado da Unijuí proporcionam defesas de Dissertações e Teses. Os trabalhos, de grande importância para a comunidade, ganham destaque em matéria por meio do projeto Popularização da Ciência, a partir desta semana, em uma ação da Vice-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão e a Coordenadoria de Marketing. Confira o texto da bolsista do projeto, Evelin Ramos.     

              

Foto: arquivo Unijuí/2019

O crescimento na adoção de dispositivos móveis, especialmente smartphones, em conjunto com o desenvolvimento de tecnologias sustentáveis, tais como, veículos elétricos e geração de energia limpa, têm impulsionado a demanda por baterias eletroquímicas para o armazenamento de energia. Dentre os diferentes tipos de bateria disponíveis no mercado, as baterias de Lítio Íon Polímero (LiPo) são as mais utilizadas em aparelhos eletrônicos portáteis de diversos tamanhos, formas e pesos. Outro aspecto relevante dessas baterias é a baixa emissão de CO2, desde a extração de matéria-prima até o  processo de fabricação, antes de serem transportadas para a comercialização. 

Mesmo que tais baterias possuem boas características, existem algumas limitações relacionadas ao seu desempenho, principalmente quanto à densidade energética e à capacidade nominal, uma vez que não estão conseguindo acompanhar, de maneira satisfatória e na mesma velocidade, a rápida evolução tecnológica dos dispositivos. A modelagem matemática do tempo de vida de baterias é uma importante ferramenta para o projeto de baterias mais eficientes, assim como para a otimização do seu uso. Esse foi o tema estudado na tese de doutorado da pesquisadora Marcia de Fatima Brondani Binelo, intitulada como “Método Multi-Fase de Estimação e Adaptação de Parâmetros de Modelos Elétricos para a Predição do Tempo de Vida de Baterias”, no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Modelagem Matemática e Computacional da Unijuí. 

A pesquisa foi realizada ao longo de seis anos, dois anos de mestrado e quatro anos de doutorado. O primeiro ano de mestrado foi dedicado especialmente em disciplinas de formação na área de modelagem matemática e computacional “ao final desse primeiro ano, integrei-me ao grupo de pesquisa GAIC- Grupo de Automação Industrial e Controle, com a colaboração dos professores e dos colegas há mais tempo no grupo, pude compreender melhor o processo de pesquisa e o método científico”, explica Marcia de Fatima Brondani Binelo. Depois a pesquisa continuou no doutorado, sendo aprofundada, buscando resultados que fossem inovadores, e úteis, tanto para a comunidade acadêmica, quanto para a sociedade em geral.

Confira mais detalhes do estudo

Segundo a pesquisadora, o processo eletroquímico que ocorre durante a carga ou mesmo descarga de uma bateria é não linear e difícil de ser observado em detalhes. Os diversos parâmetros envolvidos nesse processo dependem de inúmeros fatores, desde aspectos e variações ligados à fabricação, até a interferência de elementos do ambiente durante o armazenamento e o uso das baterias. A incompreensão desses fatores torna complexo o controle e o gerenciamento dos processos de carga e descarga, impactando o próprio desempenho dos dispositivos móveis, desde smartphones até veículos elétricos. 

Desta forma, o estudo teve como objetivo a proposição de um método multi-fase de adaptação de parâmetros, capazes de determinar, de modo online, os valores iniciais dos parâmetros de modelos elétricos, por meio de Inteligência Artifical e ajustá-los em tempo de execução (online) à bateria em uso no dispositivo. Foi realizada a modelagem matemática do tempo de vida de baterias de Lítio Íon Polímero a partir de dois modelos elétricos: o modelo combinado Chen e Rincón-Mora e o modelo genérico Tremblay. Também foram estudados os  modelos matemáticos que buscam prever o comportamento e o tempo de vida de baterias, como as usadas em telefones e carros elétricos. Com esses modelos é possível, entre outras coisas, prever, com maior segurança, quanto tempo a bateria vai durar e assim otimizar o seu uso. “Propus o uso de inteligência artificial para ajustar esses modelos, tornando-os mais próximos do comportamento real de cada bateria”, explica a pesquisadora. 

Para o processo de parametrização e validação dos modelos, foi obtido um conjunto de dados experimentais de descarga de baterias de LiPo, por meio de uma plataforma de testes. Embora os resultados obtidos por meio dos dois modelos elétricos tenham sido bons, conforme o esperado na literatura para essa classe de modelos, a análise desses resultados mostrou que a variação do comportamento das baterias devido a diferenças na fabricação e condições de uso é um importante fator que impacta a acurácia dos modelos.

A partir dos resultados obtidos, a pesquisadora observa que é viável a utilização embarcada do método multi-fase proposto. “Por meio de um modelo elétrico como o Tremblay, é possível prever o comportamento dinâmico da bateria até a sua descarga completa, podendo simular diferentes cenários de uso, permitindo com isso o desenvolvimento de sistemas de gerenciamento e controle mais sofisticados”, salienta.

A tese de doutorado intitulada “Método Multi-Fase de Estimação e Adaptação de Parâmetros de Modelos Elétricos para a Predição do Tempo de Vida de Baterias”, foi apresentada por Marcia de Fatima Brondani Binelo ao o Programa de Pós-Graduação em Modelagem Matemática da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul - Unijuí, orientado por Airam Teresa Zago Romcy Sausen, Dra, coordenado por Paulo Sérgio Sausen, Dr, banca competente formada por Dr. Angelo Perkusich, Dr.Carlos Amaral Hölbig, Dr. Sandro Sawicki, Dr. Maurício de Campos. Está disponível para leitura neste link.

Inscrições

Desde o dia 08 de setembro o Programa está com inscrições abertas para a nova turma dos cursos de Mestrado e Doutorado. Confira todos os detalhes na página do Programa.

 

 


"Os Desafios do P&D na Indústria" foi tema de debate na Unijuí

                 

Na manhã do dia 1º de setembro, o Programa de Pós-Graduação em Modelagem Matemática e Computacional realizou o Webinar "Os Desafios do P&D na Indústria", com Diego Tolotti, que é Engenheiro Mecânico pela UNIJUÍ, mestre em Ciência e Tecnologia dos Materiais pela UFRGS, doutorando em Ciência e Tecnologia dos Materiais também pela UFRGS. Com mais de 17 anos de experiência na indústria metal-mecânica, atua como supervisor de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) e Engenharia de Produtos na BRUNING TECNOMETAL LTDA (Panambi-RS), na elaboração e desenvolvimento de projetos de pesquisa nas áreas de conformação, soldagem e análise de materiais, acompanhamento da realização de processos e testes práticos, que subsidiam o desenvolvimento de novas tecnologias. 

O palestrante Diego abordou sobre a importância de fazer ciência de qualidade através de projetos P&D dentro da empresa/indústria, com a colaboração da Universidade, pois é dessa interação que surgem as inovações, objetivando resolver os problemas da sociedade. Neste evento estiveram presentes os docentes, mestrandos e doutorandos do Programa em Modelagem Matemática e Computacional, docentes da Unijuí, e profissionais de várias empresas da região. Foi um momento importante de troca de conhecimento, na qual o palestrante após apresentar a estrutura de P&D da Bruning, dialogou com os demais participantes do evento respondendo os questionamentos sobre o tema em questão.

 

 


Modelagem Matemática e Computacional: a busca pela melhoria dos processos produtivos da região e do país

                

A Modelagem Matemática e Computacional é uma área científica que está orientada ao aproveitamento de métodos matemáticos e computacionais para a elaboração de modelos buscando soluções para problemas atuais nas mais diversas áreas do conhecimento. O Programa da Unijuí tem como objetivo principal utilizar a modelagem matemática e computacional como temática fundamental em suas Dissertações e Teses para a melhoria dos processos produtivos, em especial, no setor agroindustrial da região e do país, além da formação de profissionais nessa área para atuar no ensino superior e em empresas como docentes/pesquisadores e cientistas.

Atualmente é utilizada em diversos problemas aplicados e diferentes temáticas são focos de pesquisa no PPGMMC, tais como: identificação de sistemas, sistemas dinâmicos e controle de sistemas nas engenharias, armazenamento e secagem de grãos, redes de sensores sem fio e planejamento de redes inteligentes (i.e., smart grids), robótica móvel, problemas que envolvem otimização, melhoramento vegetal, fisiologia de plantas cultivadas, produção de novos materiais para engenharia, controle e automação de sistemas, solução de integração em aplicações empresariais, inteligência artificial, data mining, microeletrônica, entre outros. 

Segundo a coordenadora, professora Airam Sausen, a atuação do Programa é ampla, podendo profissionais de diversas áreas do conhecimento realizarem pesquisa, sendo das áreas de exatas e engenharias e também de agronomia, ciências econômicas ou contábeis, por exemplo. “Nós temos diferentes professores especialistas em diferentes áreas do conhecimento que trabalham em conjunto com suas especificidades na produção de novos conhecimentos trabalhando com problemas complexos integradores e interdisciplinares. Também é importante ressaltar que muitos dos estudos buscam soluções de problemas regionais e também do país”, observa.

Linhas de pesquisa

Inscrições

Desde o dia 08 de setembro o Programa estará com inscrições abertas para a nova turma dos cursos de Mestrado e Doutorado. Confira todos os detalhes na página do Programa, neste link.

O curso de Doutorado prevê a oferta de 10 vagas anuais e está estruturado em 48 créditos, sendo 16 créditos em Disciplinas Obrigatórias (totalizando 5 disciplinas); 24 créditos em disciplinas de Pesquisa Aplicada, que compreende as disciplinas de Trabalho de Pesquisa I, II e III, Seminário de Tese, Exame de Qualificação e Trabalho de Tese; 8 créditos em Disciplinas Eletivas que correspondem a 4 disciplinas a serem escolhidas pelo aluno/orientador a partir de um rol de 28 disciplinas disponíveis no Programa. 

O curso de Mestrado prevê a oferta de 25 vagas anuais e está estruturado em 32 créditos, sendo 16 créditos em Disciplinas Obrigatórias (totalizando 5 disciplinas); 10 créditos em disciplinas de Pesquisa Aplicada, que compreende as disciplinas de Trabalho de Pesquisa I, Seminário de Dissertação, e Trabalho de Dissertação; 6 créditos em Disciplinas Eletivas que correspondem 3 disciplinas a serem escolhidas pelo aluno/orientador a partir de um rol de 28 disciplinas disponíveis para o Programa.

 


Doutorado em Modelagem Matemática e Computacional está com inscrições abertas para Projetos vinculados aos setores empresarial e industrial

              

O Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Modelagem Matemática e Computacional está com inscrições abertas para Processo Seletivo para estudante de Doutorado com projeto de pesquisa que contemple a resolução de um problema de pesquisa vinculado ao setor empresarial/industrial brasileiro. As inscrições para o Processo Seletivo, são de 1º à 15 de setembro de 2020.

Para este edital estão sendo oferecidas 02 vagas e 02 Taxas Capes. o projeto de Pesquisa deve contemplar: a proposta de resolução de um problema de pesquisa vinculado no setor empresarial/industrial brasileiro; a justificativa da escolha do tema; os objetivos da pesquisa; a metodologia a ser seguida; e uma bibliografia preliminar.

A documentação necessária e as etapas do processo seletivo estão disponíveis no Edital 07/2020, na página do Programa. Outras informações podem ser obtidas pelo e-mail: ppgmmc@unijui.edu.br  ou pelo telefone (55) 3332 0205 ou (55) 3332-0200 – Ramal 3408.

Mais sobre o Programa

A Modelagem Matemática e Computacional é uma área científica que usa amplamente a Matemática e a Computação Científica e está orientada ao aproveitamento de métodos matemáticos e computacionais para a elaboração de modelos matemáticos buscando soluções para problemas atuais nas mais diversas áreas do conhecimento. O Programa da Unijuí tem como objetivo principal utilizar a modelagem matemática como temática fundamental em suas Dissertações e Teses para a melhoria dos processos produtivos, em especial, no setor agroindustrial da região e do país, além da formação de profissionais nessa área para atuar no ensino superior e em empresas como docentes/pesquisadores e cientistas.

Diferentes temáticas são focos de pesquisa no PPGMMC tais como: identificação de sistemas, sistemas dinâmicos e controle de sistemas mecânicos nas engenharias, armazenamento e secagem de grãos, redes de sensores sem fio e planejamento de redes inteligentes (i.e., smart grids), robótica móvel, problemas que envolvem otimização, melhoramento vegetal, fisiologia de plantas cultivadas, produção de novos materiais para engenharia, controle e automação de sistemas, solução de integração em aplicações empresariais, microeletrônica, entre outros. Maiores informações sobre as temáticas desenvolvidas podem ser encontradas a direita, nesta página, no link Grupos e Projetos de Pesquisa. Confira mais detalhes na página do Programa.

 


Estudo realiza testes e simulações computacionais com dados reais em novas tecnologias de rede elétrica

Todos os semestres os Programas de Mestrado e Doutorado da Unijuí proporcionam defesas Dissertações e Teses. Os trabalhos, de grande importância para a comunidade, ganham destaque em matéria por meio do projeto Popularização da Ciência, a partir desta semana, em uma ação da Vice-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão e a Coordenadoria de Marketing. Confira o texto da bolsista do projeto, Evelin Ramos.     

                 

Nos últimos anos, o Sistema Elétrico de Potência (SEP) brasileiro tem passado por modificações, principalmente no que se refere à incorporação de novas tecnologias na rede elétrica. Esse sistema foi desenvolvido na metade do século 20 e deve atender às novas necessidades relacionadas ao crescente consumo de energia e ao atendimento da demanda com segurança e qualidade.

Está acontecendo uma migração dos sistemas elétricos para redes inteligentes, que requerem o desenvolvimento de testes e simulações computacionais, o que é possível por meio da modelagem matemática dos sistemas de distribuição, principalmente das Linhas de Transmissão (LTs) de energia. A temática foi objeto de estudo de Dissertação do Programa de Mestrado e Doutorado em Modelagem Matemática e Computacional da Unijuí, em pesquisa da mestre Andressa Tais Diefenthäler. Ela realizou a modelagem matemática de segmentos  da rede de distribuição primária de energia elétrica a partir de dados reais, analisando informações de duas concessionárias da região noroeste do estado do Rio Grande do Sul para a obtenção dos resultados. 

Além disso, o estudo contribuiu para a validação de um conjunto de modelos matemáticos de LTs de energia elétrica, buscando determinar qual é o modelo matemático mais adequado para a representação e simulação de linhas curtas em sistemas elétricos de média tensão, que possa ser utilizado pelas concessionárias de distribuição de energia. 

O trabalho está publicado como “Modelagem Matemática de Linhas de Transmissão Baseada em Dados Reais da Rede de Distribuição Primária de Energia Elétrica”. Confira na íntegra neste link.

Andressa foi bolsista do curso de Mestrado em Modelagem Matemática e Computacional da Unijuí com dedicação exclusiva. Ela trabalhou dois anos neste projeto: “o trabalho de pesquisa é, por vezes, um trabalho solitário, mas recompensador, que possibilita o desenvolvimento da autonomia. Foi uma experiência com muitos desafios, enriquecedora, que me possibilitou conhecer novas áreas do conhecimento correlatas à Matemática (que é a minha formação), associando conhecimentos teóricos com situações e problemas reais que estão ao nosso redor e exigem soluções. É claro que muitas vezes não obtemos os resultados esperados nas pesquisas que realizamos, mas também é nisso que consiste o ser pesquisador, um movimento de tentativa-erro-acerto”, explica a pesquisadora.

 


Programa de Mestrado e Doutorado passa a se chamar Modelagem Matemática e Computacional

               

O Programa de Mestrado e Doutorado em Modelagem Matemática está de “cara” nova. A partir deste segundo semestre de 2020, passa a se chamar Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Modelagem Matemática e Computacional (PPGMMC), mudança que já foi homologada pela Vice-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão da Unijuí e pela CAPES. 

Segundo a coordenadora do Programa, professora Airam Sausen, esta solicitação ocorreu para dar maior visibilidade às pesquisas que são realizadas em nível de Mestrado e Doutorado, ao mesmo tempo para contemplar a criação de uma terceira Linha de Pesquisa ainda em 2019, denominada LP3 - Otimização e Integração de Grandes Volumes de Dados. “Até o ano de 2018 o Programa possuía apenas duas Linhas de Pesquisa: LP1 - Modelagem Matemática e Computacional, Otimização e Controle de Sistemas e LP2 - Modelagem Matemática Aplicada à Engenharia de Biossistemas. A nova Linha de Pesquisa foi adicionada em decorrência da ampliação do número de pesquisas realizadas na área da modelagem computacional utilizando grande bases de dados, Inteligência Artificial (IA) e Data Mining.  Cabe ainda reforçar que, de forma direta ou indireta, os trabalhos vinculados as duas Linhas de Pesquisas anteriores já utilizam técnicas computacionais e simulações numéricas nos projetos e pesquisas desenvolvidos, como pode ser observado nos artigos publicados em Eventos, Periódicos Nacionais e Internacionais, e nas Dissertações e Teses defendidas”, salienta.

Ainda de acordo com a professora,  a estrutura do Programa, de modo geral, não vai sofrer grandes alterações, visto que a modelagem computacional já era realizada, apenas não era explicitada no seu nome. “O que pretendemos agora, no segundo semestre de 2020, é discutirmos a estrutura de algumas disciplinas obrigatórias que estão vinculadas apenas a modelagem matemática, assim como a forma que elas serão ofertadas no Programa”, complementa.

Mais sobre o Programa

A Modelagem Matemática e Computacional é uma área científica que usa amplamente a Matemática e a Computação Científica e está orientada ao aproveitamento de métodos matemáticos e computacionais para a elaboração de modelos matemáticos buscando soluções para problemas atuais nas mais diversas áreas do conhecimento. O Programa da Unijuí tem como objetivo principal utilizar a modelagem matemática como temática fundamental em suas Dissertações e Teses para a melhoria dos processos produtivos, em especial, no setor agroindustrial da região e do país, além da formação de profissionais nessa área para atuar no ensino superior e em empresas como docentes/pesquisadores e cientistas.

Diferentes temáticas são focos de pesquisa no PPGMMC tais como: identificação de sistemas, sistemas dinâmicos e controle de sistemas mecânicos nas engenharias, armazenamento e secagem de grãos, redes de sensores sem fio e planejamento de redes inteligentes (i.e., smart grids), robótica móvel, problemas que envolvem otimização, melhoramento vegetal, fisiologia de plantas cultivadas, produção de novos materiais para engenharia, controle e automação de sistemas, solução de integração em aplicações empresariais, microeletrônica, entre outros. Maiores informações sobre as temáticas desenvolvidas podem ser encontradas a direita, nesta página, no link Grupos e Projetos de Pesquisa. Confira mais detalhes na página do Programa.

 


Mestrado e Doutorado em Modelagem Matemática está com inscrições abertas para Estudante Eventual

             

Programa de Pós-Graduação em Modelagem Matemática, curso de Mestrado e Doutorado da Unijuí, divulgou edital para admissão de Estudante Eventual para o segundo semestre de 2020. O edital com todas as informações está disponível na página do Programa, no Portal da Unijuí.   

As inscrições podem ser feitas até o dia 24 de julho de 2020 junto à Secretaria do Programa de Pós-Graduação Stricto-Sensu em Modelagem Matemática, no Prédio do DCEEng, Campus Ijuí, em horário de expediente, das 8h às 11h30min (de segunda-feira à sexta-feira) e das 13h30min às 17 horas (segunda-feira e terça-feira), ou poderão ser enviadas até dia 24 de julho por SEDEX para o seguinte endereço:

UNIJUÍ - DCEEng/Programa de Pós-Graduação Stricto-Sensu em Modelagem Matemática, Rua Lulu Ilgenfritz, 480, Bairro São Geraldo, 98700-000 – Ijuí/RS 

A documentação para a inscrição compreende: 

Curriculum Vitae modelo lattes CNPq, com cópia dos comprovantes essenciais;

Requerimento de Inscrição (formulário disponível no site e na secretaria do Programa);

Cópia do diploma e histórico escolar da Graduação (autenticados) em áreas afins do Programa, para candidatos a vagas de disciplinas no Curso de Mestrado; ou Cópia do diploma e histórico da Graduação e do Mestrado (autenticados) em áreas afins do Programa, para candidatos a vagas de disciplinas no Curso de Doutorado.

Cópia do CPF, Identidade e Certidão de Nascimento/Casamento; 

A divulgação dos nomes dos candidatos selecionados para ingressarem no Programa, como Estudante Eventual, será feita no dia 29 de julho no site do PPGMM: www.unijui.edu.br/ppgmm 

A matrícula dos estudantes selecionados deverá ser feita no período de 03 e 04 de agosto, na Secretaria Acadêmica da UNIJUÍ, (Prédio da Biblioteca Mário Osório Marques), campus Ijuí, no horário de expediente (no turno da manhã e tarde). A não efetivação da matrícula pelo candidato selecionado, no prazo indicado, implicará na perda da vaga.

Outras informações podem ser obtidas na Secretaria do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Modelagem Matemática, pelo telefone: 55-3332-0205 ou pelo e-mail: ppgmm@unijui.edu.br ou no site: www.unijui.edu.br/ppgmm, no link formulários e editais.


Doutorado em Modelagem Matemática está com inscrições abertas

          

O Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Modelagem Matemática abre Edital de Fluxo Contínuo para o ingresso no Curso de Doutorado. Este Programa possui a seguinte área de concentração: Modelagem Matemática; está inserido na Área de Avaliação Interdisciplinar da Capes; e possui três Linhas de Pesquisa, que são: 1) Modelagem Matemática e Computacional, Otimização e Controle de Sistemas; 2) Modelagem Matemática Aplicada à Engenharia de Biossistemas e 3) Otimização e Integração de Grandes Volumes de Dados. 

São duas vagas para a Linha de Pesquisa 1; duas vagas para a Linha de Pesquisa 2 e três vagas para a Linha de Pesquisa 03. O público-alvo para o Curso de Doutorado em Modelagem Matemática são portadores de diploma de Mestrado em Modelagem Matemática, Matemática Aplicada, Matemática, Física, Engenharias, Ciências Agrárias, Economia, Ciências da Computação e/ou áreas correlatas à Matemática.

A documentação necessária e as etapas do processo seletivo estão disponíveis no Edital 05/2020, na página do ProgramaOutras informações podem ser obtidas pelo e-mail: ppgmm@unijui.edu.br  ou pelo telefone (55) 3332 0205 ou (55) 3332-0200 – Ramal 3408.


Doutoranda de Modelagem Matemática recebe dupla diplomação em defesa de tese

                 

A estudante de doutorado Daniela Lopes Freire, do Programa de Pós-graduação em Modelagem Matemática, é a primeira doutoranda da Unijuí a receber dupla diplomação, por meio do acordo de cotutela estabelecido entre a Unijuí e o Instituto Universitário de Lisboa – ISCTE-IUL, de Portugal. A doutoranda defendeu a tese intitulada “Task Scheduling for Application Integration: a strategy for large volumes of data”, a qual foi desenvolvida no Grupo de Pesquisa em Computação Aplicada (GCA) da Unijuí, sob orientação do Professor Dr. Rafael Zancan Frantz e coorientação da Professora Dra. Fabricia Carneiro Roos Frantz, e no Instituto Universitário de Lisboa orientada pelo Professor Dr. Vitor Manuel Basto Fernandes.

Além da tese ser escrita em língua inglesa, a doutoranda Daniela contou com uma banca de examinadores internacional, composta pelos orientadores e pelos seguintes professores: Dr. Carlos Molina Jiménez, da Universidade de Cambridge, Reino Unido; Dra. Lisandra Manzoni Fontoura, da Universidade Federal de Santa Maria, Brasil; Dr. Sancho Moura Oliveira, do Instituto Universitário de Lisboa, Portugal; Dra. Iryna Yevseyeva, da Universidade de Montfort, Reino Unido; Dr. Benjamim Zucolotto e Dr. Luiz Antônio Rasia, ambos da Unijuí. Além dos orientadores, o Escritório de Relações Internacionais da Unijuí acompanhou e auxiliou na trajetória da doutoranda desde o processo seletivo para o Programa de Doutorado Sanduíche no Exterior, da Capes, pelo qual a estudante realizou um ano de estudos no ISCTE-IUL, em Portugal, até os trâmites legais para o acordo de cotutela entre as duas instituições, cooperando para o êxito desse processo.

Daniela Lopes Freire receberá o título de Doutora em Modelagem Matemática, pela Unijuí, e o título de Doutora em Ciência da Informação e Tecnologia, pelo Instituto Universitário de Lisboa. Segundo o professor Rafael “esta defesa é um marco importante dentro das relações internacionais estabelecidas e mantidas pelo grupo de pesquisa. Estamos consolidando nossa pesquisa com uma rede internacional de colaboradores de instituições renomadas no exterior buscando não somente oferecer oportunidades de experiências internacionais aos nossos alunos, mas também qualificar e divulgar as pesquisas do grupo. O professor Rafael ainda destaca que “o apoio do Escritório de Relações Internacionais foi fundamental durante todo esse período”. Segundo a doutoranda, o caminho foi bastante árduo, mas extremamente recompensador pois hoje une conhecimentos de duas áreas que estão em evidência: a computação e a matemática. A doutoranda seguirá desenvolvendo suas pesquisas em colaboração com o Grupo GCA, participando de projetos de pesquisa e contribuindo com orientações no grupo.


Mestrado e Doutorado em Modelagem Matemática estão com inscrições abertas

                

O Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Modelagem Matemática está com inscrições abertas para o Processo Seletivo complementar dos Cursos de Mestrado e Doutorado até o dia 29 de fevereiro de 2020. A documentação necessária e as etapas do processo seletivo estão disponíveis no Edital 01/2020, na página do Programa.

Este Programa possui a seguinte área de concentração: Modelagem Matemática; está inserido na Área de Avaliação Interdisciplinar da Capes; e possui três Linhas de Pesquisa, que são: 1) Modelagem Matemática e Computacional, Otimização e Controle de Sistemas2) Modelagem Matemática Aplicada à Engenharia de Biossistemas e 3) Otimização e Integração de Grandes Volumes de Dados. São 15 vagas para o Curso de Mestrado e 06 vagas para o Curso de Doutorado.

O público-alvo para o Curso de Mestrado em Modelagem Matemática deve apresentar diploma de Graduação em Matemática, Física, Engenharias, Ciências Agrárias, Economia, Ciências da Computação e/ou áreas correlatas à matemática. Para o Curso de Doutorado em Modelagem Matemática o público-alvo são portadores de diploma de Mestrado em Modelagem Matemática, Matemática Aplicada, Matemática, Física, Engenharias, Ciências Agrárias, Economia, Ciências da Computação e/ou áreas correlatas à Matemática.

Outras informações podem ser obtidas pelo e-mail: ppgmm@unijui.edu.br  ou pelo telefone (55) 3332 0205 ou (55) 3332-0200 – Ramal 3408.