Destaques do Mestrado e Doutorado - Unijuí

Desenvolvimento

Depoimento de estudante estrangeiro

Acesse o depoimento de estudante estrangeiro sobre o Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Desenvolvimento Regional.


Corede Noroeste Colonial tem seminário com a presença de secretário estadual

Seminário realizado pelo Conselho Regional de Desenvolvimento (Corede) do Noroeste Colonial, na última terça-feira, 10 de agosto, contou com a presença do secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Edson Brum. O evento, que teve como tema a “Política industrial: o papel do Rio Grande do Sul no cenário da inovação tecnológica”, aconteceu de forma online.

Inicialmente, o secretário Edson Brum falou sobre o Programa Avançar, que disponibilizou R$ 5,2 bilhões; sobre a plataforma Mobiliza RS, que auxilia pequenas e médias empresas; sobre o Pró-cultura; auxílio emergencial; linhas de crédito BRDE e Badesul; prorrogação de taxa da Junta Comercial; fim do Difal - Imposto de Fronteira; e deferimento do ICMS. Brum disse, ainda, que a Secretaria registrou saldo positivo nos primeiros meses de 2021, de janeiro a julho, com a abertura de 124.338 novas empresas e o fechamento 43.989 empresas. Falou, também, sobre o Programa de Desenvolvimento Industrial, o Proedi, e a produção de carros elétricos - nova política industrial incentivada pela Lei da Inovação.

Brum apresentou um curso online para capacitação dos agentes de desenvolvimento, em parceria com a Escola de Governo – curso com duração de 6h, destinado à atração de investimentos.

O Arranjo Produtivo Local, APL - Sementeiro, fez um convite para que o secretário visite a região. Com sede em Condor, o Arranjo produz 15% da semente de soja no Brasil, em um processo de formação, com apoio da Unijuí e do Instituto Federal Farroupilha. Presidente do Corede Noroeste Colonial e professor no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Desenvolvimento Regional da Unijuí, Nelson Thesing registrou a importância da produção de sementes, destacando que a Universidade implantou um curso de pós-graduação em Armazenagem de Grãos e Sementes no campus Panambi, fortalecendo o processo do APL – Sementeiro.

Vice-Reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, o professor Fernando Jaime González falou sobre o movimento empreendedor e sugeriu a parceria entre os projetos da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e da Secretaria de Inovação, Ciências e Tecnologia, para premiar os processos de inovação tecnológica. O vice-reitor também afirmou que sem inovação não temos futuro. A sugestão foi bem acolhida pelo secretário.

Rafael Jacques Oliveira, secretário de Desenvolvimento Econômico e Ambiental de Panambi e coordenador do Fórum Estadual dos Secretários Municipais de Desenvolvimento, comentou sobre a dedicação do secretário de Desenvolvimento do Estado com as políticas públicas e sobre a importância de todos unirem forças em uma mesma direção.

Por fim, o secretário Edson Brum destacou a criação do Conselho Estadual de Desenvolvimento, que será instalado no início de setembro.


Unijuí participa do 6º Encontro Brasileiro de Pesquisadores em Cooperativismo

Na última semana, entre os dias 3 e 6 de agosto, foi realizado o 6º Encontro Brasileiro de Pesquisadores em Cooperativismo (EBPC), em conjunto com o 59º Congresso da Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural (Sober).

Realizado de forma online, o evento contou com a submissão de 706 trabalhos – sendo que, deste total, 477 foram aprovados. Entre os Grupos de Trabalho que discutem especificamente o cooperativismo, foram 82 trabalhos aprovados, entre artigos científicos e resumos expandidos, que atenderam aos eixos Identidade e Cenário Jurídico; Educação e Aprendizagem; Governança, Gestão e Inovação; Capital, Finanças e Desempenho; e Impactos Econômicos, Sociais e Ambientais.

Pela Unijuí, foi aprovado o artigo intitulado “Elementos da fidelização de associados na área do cooperativismo agropecuário: um estudo de caso na cooperativa Coopermil”, de autoria de Ariosto Sparemberger, Rafael Andre Kupske, Pedro Luís Büttenbender e Cristian Sparemberger, vinculado ao eixo Governança, Gestão e Inovação.

A pesquisa resulta da monografia do MBA em Gestão de Cooperativas, ofertado pela Unijuí em convênio com o Sescoop/RS e Cooperativas, articulado com o Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Desenvolvimento Regional da Universidade.




PPG em Desenvolvimento Regional realiza seminário com turma Minter

No último sábado, dia 7 de agosto, o Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Desenvolvimento Regional da Unijuí realizou um seminário, nos turnos da manhã e tarde, com a turma do Mestrado Interinstitucional (Minter), que acontece por meio do convênio de cooperação entre Unijuí e Faculdade Única de Ipatinga, de Minas Gerais. Durante o seminário, os estudantes puderam apresentar suas propostas de dissertações.

A turma é constituída de 14 integrantes e, destes, participaram os estudantes matriculados na disciplina de Metodologia da Pesquisa e Projetos em Ciências Sociais, coordenado pelo professor Nelson José Thesing. 

Contando com a participação dos professores orientadores, o seminário teve apresentações nas linhas de pesquisa Políticas Públicas, Planejamento Urbano e Gestão do Território, e Gestão de Organizações e Dinâmicas de Mercado. O objetivo foi proporcionar o debate, visando aprimorar a próxima etapa, que é a realização das bancas de qualificação dos projetos.


Doutorandos de Desenvolvimento Regional apresentam propostas de teses

Estudantes do curso de Doutorado do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Desenvolvimento Regional da Unijuí apresentaram nesta semana, nos dias 4 e 5 de agosto, as propostas de suas teses nos quatro últimos encontros da disciplina de Seminários de Tese 4. As apresentações contaram com a participação dos professores do curso. O objetivo foi proporcionar o debate, visando aprimorar a próxima etapa, que é a realização das bancas de qualificação dos projetos.

Estavam presentes nas apresentações os professores doutores Sergio Luis Allebrandt, Daniel Knebel Baggio, Airton Adelar Mueller, Jorge Oneide Sausen, Argemiro Luis Brum, Maria Margarete Baccin Brizolla, Pedro Luís Büttenbender, Sandra Beatriz Vicenci Fernandes e Nelson José Thesing. Apresentaram suas propostas os doutorandos Caroline da Rosa, Rodrigo Silveira dos Santos, Maicon Rafael Hammes e Ronie Elton Gabbi, que apresentaram na quarta-feira; e Adriane Fátima de Boni, Aline Benso, Marisandra da Silva Casali e Liane Beatriz Rotili, que participaram na quinta-feira.

A estudante Caroline da Rosa apresentou o seu projeto de tese intitulado “Análise da influência da atenção plena no comportamento alimentar de crianças”. A doutoranda conta que foi uma apresentação tranquila e que em seguida houve espaço para novas sugestões para aperfeiçoar a pesquisa. "Eu e meus colegas vínhamos trabalhando na construção dos projetos ao longo da disciplina. Após a apresentação, ocorreu uma fala do meu orientador, professor doutor Daniel Knebel Baggio, e um espaço para a contribuição dos demais professores e colegas, para o enriquecimento do meu projeto de pesquisa,” comenta.

Outro estudante que participou do seminário, Ronie Elton Gabbi afirma que essa etapa é essencial para o andamento de sua proposta de tese, denominada “Sustentabilidade e Liderança: a influência dos estilos de liderança no desempenho sustentável das organizações”. “Posso dizer que fiquei muito satisfeito. As contribuições foram de grande valor para o amadurecimento do trabalho. A partir de agora, espero certo grau de dificuldade e muito trabalho para transmitir para o papel as ideias principais do trabalho", afirma.

O Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional da Unijuí tem como objetivo a compreensão das dinâmicas de desenvolvimento por meio da reflexão crítica e da busca por alternativas de intervenção nos processos de desenvolvimento das sociedades. O estudante participa e assimila de forma reflexiva o desenvolvimento regional, valorizando o exercício da cidadania, a promoção do bem-comum e da qualidade de vida, com respeito à diversidade sociocultural dos territórios.

Gabriel R. Jaskulski, estagiário de Jornalismo da Unijuí





Mestrandos em Desenvolvimento Regional apresentam propostas de dissertações em seminário

Na última terça-feira, dia 3 de agosto, o Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Desenvolvimento Regional da Unijuí realizou, para a turma de Mestrado, um seminário para apresentação das propostas de dissertações. Participaram estudantes matriculados na disciplina de Metodologia da Pesquisa e Projetos em Ciências Sociais. O evento foi realizado de forma online e organizado pelo professor da disciplina, Nelson Thesing, contando com a participação dos professores orientadores vinculados às linhas de pesquisa do Programa. 

No turno da manhã, apresentaram os estudantes da linha de pesquisa Políticas Públicas, Planejamento Urbano e Gestão do Território e, no turno da tarde, os mestrandos da linha Gestão de Organizações e Dinâmicas de Mercado.

Segundo o professor Nelson Thesing, o seminário foi um momento rico no Programa de Pós-graduação. “A dissertação é uma produção importante do Programa, que recebe uma contribuição de cada professor e conta com a participação de cada estudante do curso”, disse.

No sábado, dia 7 de agosto, nos turnos da manhã e tarde, acontecerá o seminário para a turma de Mestrado Interinstitucional (Minter).


Coleta seletiva e desenvolvimento local são temas de tese de doutorado

O acadêmico Diones Silveira Biagini qualificou sua tese de doutorado no dia 16 de julho, junto ao Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Desenvolvimento Regional da Unijuí. O projeto intitulado “Coleta seletiva como movimento alternativo de desenvolvimento” foi apresentado de forma online. A banca foi integrada pelos professores doutores da Unijuí, Sandra Beatriz Vicenci Fernandes e Sérgio Luís Allebrandt, e pela professora doutora Maria Aparecida Santana Camargo, da Unicruz.

O doutorando conta que o tema está presente em sua vida desde 2013, quando estudava a temática da economia solidária no projeto Profissão Catador, em Cruz Alta, para o seu mestrado. “Por causa disso, fui coordenador do Meio Ambiente, em 2017, e criamos a coleta seletiva nos bairros, que é fomentada pelos catadores. Após sua criação, resolvi avaliar essa política pública na tese”, comenta.

Segundo Diones, o objetivo geral foi identificar o que limita e o que impulsiona a participação social na coleta seletiva em Cruz Alta. “A relação que as sociedades têm com os resíduos passa pela questão cultural. Por exemplo, as pessoas compram e querem descartar os resíduos o mais rápido possível, pois parte da sociedade ainda trata o reciclável como lixo.”

Além disso, a separação desses materiais gera renda para os catadores de materiais recicláveis, traz benefícios para o meio ambiente e ainda reduz custos para os municípios. “Apesar das vantagens, essa relação do sistema com o consumo interfere nesse processo espontaneamente. Enfim, são reflexões que estão surgindo e, por isso, a partir da qualificação no programa de doutorado, irei a campo pesquisar ainda mais”, explica o doutorando.

Para Diones, o Programa de Doutorado em Desenvolvimento Regional consegue trazer discussões e reflexões globais e locais. “No doutorado, consegui visualizar possibilidades mais abrangentes no contexto regional. Além disso, o curso tem na sua coordenação e na minha orientação, por exemplo, professores que vão além da teoria acadêmica”, afirma.

A Pós-Graduação Stricto Sensu em Desenvolvimento Regional na Unijuí tem por objetivo a formação e o aprimoramento de docentes e outros profissionais para o exercício de atividades de pesquisa, extensão, ensino, assessoria e consultoria, qualificados para atuação na área das ciências sociais aplicadas, em organizações públicas, privadas e da sociedade civil.

 Para mais informações sobre os cursos de Mestrado e Doutorado na Unijuí, acesse o link.

Gabriel R. Jaskulski, acadêmico de Jornalismo


Webinar trabalha trilha metodológica para planejamento e gestão territorial

O Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Desenvolvimento Regional da Unijuí promoveu nesta segunda-feira, dia 26 de julho, o webinar “Trilha metodológica no processo de articulação com vistas ao planejamento e gestão territorial”. O evento aconteceu em parceria com os Programas de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial Sustentável (UFPR Litoral) e em Desenvolvimento e Políticas Públicas (UFFS); e também com a Rede Iberoamericana de Estudos sobre Desenvolvimento Territorial e Governança (Redeteg) e Rede Brasileira de Pesquisa e Gestão em Desenvolvimento Territorial (Rete).

Conforme explicou o professor doutor Pedro Luís Büttenbender, um dos organizadores e mediador do evento, o objetivo do painel foi refletir sobre as habilidades e a orientação metodológica a ser seguida pelos atores que atuam no processo de articulação, com vistas ao planejamento e à gestão territorial. O evento integra a programação articulada a partir de um projeto de pesquisa interinstitucional, iniciado no final do segundo semestre de 2020, que está em fase de execução e se estenderá até 2023. “Contamos com a participação de mais de 30 pesquisadores oriundos do Brasil, Portugal, Espanha, Colômbia e Argentina, de 18 universidades”, reforçou o professor.

O projeto citado, “O patrimônio territorial como referência no processo de desenvolvimento de territórios ou regiões”, tem o objetivo de elaborar estudos, de propor e validar um instrumental metodológico que contribua com o processo de diagnóstico, estudo, entendimento e de proposição do desenvolvimento territorial. Parte dos fundamentos trabalhados já foi publicada num artigo na Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional. Uma segunda parte está em processo de publicação na Revista Guaju, da Universidade Federal do Paraná.

Para contribuir com as discussões, foi convidado a palestrar no webinar Pablo Costamagna, que é doutor em Estudos de Desenvolvimento, docente e investigador, ligado à Faculdade Regional Rafaela, na Argentina. Em  sua fala, enfatizou a importância da pesquisa, da ciência e o papel da universidade como agente impulsionador do desenvolvimento regional. Ao reconhecer o processo construtivista, pedagógico e coletivo, no contexto da complexidade, apontou para a responsabilidade das universidades, dos programas de pós-graduação e dos pesquisadores  para a sua interação e aportes através da pesquisa-ação. Os muros das universidades devem se transformar em pontes para que sociedade possa se capacitar e se apropriar dos resultados da pesquisa, e através dela promover o desenvolvimento territorial e a sustentabilidade.

Participaram como debatedores os professores doutores Valdir Roque Dallabrida, Luciana Rodrigues Fagnoni Costa Travassos e Airton Adelar Mueller. 

Valdir Roque Dallabrida, da Universidade Federal do Paraná, que também é coordenador da Redeteg e do projeto de pesquisa “O patrimônio territorial como referência no processo de desenvolvimento de territórios ou regiões (ProPAT)”, enfatizou que este é um dos aportes  estratégicos a serem gerados através do projeto de pesquisa e destacou que vivemos na América Latina contextos de autoritarismo e de rompimento à abertura e participação da sociedade e, portanto, críticos às práticas democráticas, participativas e de fomento coletivo ao desenvolvimento territorial.

A professora Luciana Travassos, da Universidade Federal do ABC/SP, também representando a rede RETE, observou que o processo de capacitação leva a formação e o empoderamento dos sujeitos no caminho virtuoso  do desenvolvimento territorial, com abordagens endógenas e exógenas. Enfatizou o papel e qual o papel do Estado como formulador de políticas públicas, apoiando estruturas de governança participativa ao desenvolvimento e que isto requer a formação de novos agentes articuladores no território, abarcando o estado, as universidades e os demais agentes no território.  

O professor Airton Adelar Mueller, representando o Mestrado e Doutorado em Desenvolvimento Regional  da Unijuí, enfatizou as conexões entre a dimensão humana e o enfoque pedagógico, a construção das capacidades e os desafios da decolonialidade na pesquisa, o descentramento da produção acadêmica e intelectual,  e que novas referências vêm sendo construídas a partir de iniciativas latino-americanas.

Segundo o professor Büttenbender, o evento foi promovido no contexto da pandemia, integrado às estratégias de internacionalização da universidade e maior articulação externa do Programa de Mestrado e Doutorado em Desenvolvimento Regional. Destacou também que, a partir de redes de pesquisa, de projetos de pesquisa interinstitucionais, busca-se gerar orientações metodológicas para a pesquisa e as ações para o desenvolvimento territorial na perspectiva da sustentabilidade, dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), da cooperação e geração de esperança de um futuro melhor.

Novos eventos serão realizados abordando temas estratégicos para a abordagem da governança e do desenvolvimento territorial.

O webinar na íntegra pode ser acessada neste link.


Mestranda apresenta dissertação sobre transparência na gestão pública

A mestranda em Desenvolvimento Regional pela Unijuí, Luana Borchardt, apresentou o tema “Transparência, accountability e controle social na gestão pública: análise dos processos de planejamento e execução orçamentária em cidades médias da Região Funcional 7 do Rio Grande do Sul” em sua dissertação. A banca ocorreu dia 2 de julho, de forma online, e foi integrada pelos professores doutores Sérgio Luís Allebrandt, Nelson José Thesing e Marcos Paulo Dhein Griebeler.

A dissertação da estudante procurou compreender e analisar as repercussões das alterações orçamentárias praticadas por meio de decretos executivos, expedidos pelo gestor público, que alteram o orçamento público aprovado em lei, sem, no entanto, requerer que haja uma nova análise legislativa que a autorize. A pesquisa ocorreu em três cidades médias - Ijuí, Santo Ângelo e Santa Rosa, que integram a Região Funcional 7 de Planejamento do Rio Grande do Sul – RF7.

A legislação que autoriza o gestor público a praticar a alteração do orçamento, somada às disposições da Lei de Responsabilidade Fiscal e à Lei de Acesso à Informação, ainda apresentam interpretações simplificadas ou pouco exploradas. Assim, o mínimo de informações legais da transparência pública são disponibilizadas. “Quanto mais claras e simplificadas forem as informações sobre o gasto público, maior será o interesse do cidadão, permitindo que atue de modo qualificado como fiscalizador e como agente de transformação da sociedade”, explicou Luana.

Graduada em Direito pela Unijuí e especialista em Direito Privado, Luana conta que há alguns anos presta assessoria em questões relacionadas ao direito público e que as experiências nas gestões municipais trouxeram a oportunidade de cursar o Mestrado em Desenvolvimento Regional. “Foi necessário buscar essa qualificação acadêmica tendo em vista que a gestão pública orçamentária me desperta interesse, em razão de estar continuamente em mutação, assim  revelando características da gestão administrativa, no sentido de se entender a linha de política de governo aplicada.”

A Pós-Graduação Stricto Sensu em Desenvolvimento Regional na Unijuí tem por objetivo a geração de conhecimento e produção científica a partir da pesquisa, tendo a interdisciplinaridade como referência metodológica e como temática os diversos aspectos que envolvem planejamento, gestão e inovação, na perspectiva da sustentabilidade do desenvolvimento regional. 

Para mais informações sobre os cursos de Mestrado e Doutorado na Unijuí, acesse o link.

Gabriel R. Jaskulski, acadêmico de Jornalismo


Webinar colocará em pauta o planejamento e gestão territorial

Na próxima segunda-feira, dia 26 de julho, às 16h, o Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Desenvolvimento Regional da Unijuí realiza o webinar “Trilha metodológica no processo de articulação com vistas ao planejamento e gestão territorial”.

O evento, que será transmitido pelo canal da Unijuí no Youtube, contará com Pablo Costamagna como palestrante. Ele é doutor em Estudos de Desenvolvimento, docente e investigador, ligado à Faculdade Regional Rafaela, na Argentina.

Participam como debatedores os professores doutores Valdir Roque  Dallabrida, Luciana Rodrigues Fagnoni Costa Travassos e Airton Adelar Mueller. A mediação ficará a cargo do professor doutor Pedro Luís Büttenbender.

O evento acontece em parceria com os Programas de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial Sustentável (UFPR Litoral) e em Desenvolvimento e Políticas Públicas (UFFS); e também com a Rede Iberoamericana de Estudos sobre Desenvolvimento Territorial e Governança (Redeteg) e Rede Brasileira de Pesquisa e Gestão em Desenvolvimento Territorial (Rete).


Utilizamos cookies para garantir que será proporcionada a melhor experiência ao usuário enquanto visita o nosso site. Ao navegar pelo site, você autoriza a coleta destes dados e utilizá-los conforme descritos em nossa Política de Privacidade.