Mestrado e Doutorado

Pesquisa investigou transtornos mentais comuns em agricultores e a relação com a exposição a agrotóxicos

                 

O estudo publicado neste ano na Revista PSICO-PUC, que integra a dissertação de mestrado em Atenção Integral à Saúde da psicóloga Pâmela Vione Morin, orientada pela professora Drª Eniva Stumm, investigou a repercussão na saúde física e psíquica do uso de agrotóxicos por trabalhadores rurais, em especial Transtornos Mentais Comuns.

A pesquisa foi realizada durante o Mestrado em Atenção Integral à Saúde, desenvolvida com 361 agricultores do interior do município de Três de Maio, localizado no noroeste do estado do Rio Grande do Sul, região em que se produz soja, milho e trigo. O estudo foi delimitado ao sexo masculino, por serem os maiores envolvidos na produção e expostos ao contato direto com agrotóxicos. Dos participantes, 47,9%, ou seja, 173 agricultores, apresentaram transtorno mental comum, que pode ser identificado por queixas sintomáticas depressivas, ansiosas, subjetivas e isoladas, que compreenderam insônia, irritabilidade, nervosismo, fadiga, dores de cabeça, esquecimento e dificuldade de concentração.

O estudo constatou também que 30,5% dos agricultores com transtorno mental comum referiram ter doenças preexistentes. As doenças mais mencionadas pelos trabalhadores com transtorno mental comum, em ordem decrescente, foram: câncer, depressão, gastrite, doença cardíaca e hipertensão. Com relação aos sintomas físicos mencionados pelos participantes, que apresentaram transtorno mental comum, destacam-se: náuseas, tontura, boca seca, dor de cabeça e irritação nos olhos. No que tange aos sintomas emocionais, estes compreenderam: insônia, agitação, dificuldade de concentração e irritabilidade. Os participantes do estudo estavam na maioria dentro da faixa etária de 40 a 60 anos incompletos e foram associados a presença de transtornos mentais comuns o tempo de trabalho em agricultura, a exposição a agrotóxicos e doenças preexistentes.

O estudo indica a necessidade de uma maior atenção à saúde do trabalhador rural, especialmente sobre o uso de agrotóxicos e os possíveis comprometimentos da saúde dos trabalhadores rurais como um todo, embora o foco do estudo tenha tratado da saúde mental desses trabalhadores. Os dados deste estudo corroboram com dados nacionais e internacionais, apontando que a exposição a agrotóxicos pode, silenciosamente e a longo prazo, comprometer a saúde psíquica da população. O estudo completo está disponível na internet.  

A inscrição para o Mestrado está aberta até o dia 12 de novembro e o edital disponível neste link


Disciplina do Mestrado em Atenção Integral à Saúde promoveu Festival Gastronômico Saudável

                    

Com o objetivo de proporcionar aos estudantes da disciplina de “Alimentação e Intervenção Nutricional de Indivíduos e Populações”, do Mestrado em Atenção Integral à Saúde, uma discussão sobre a importância de hábitos alimentares saudáveis, foi realizado um Festival Gastronômico Saudável. A atividade foi uma forma de discutir diferentes abordagens de promoção da saúde e prevenção de doenças e subsidiar aos estudantes os principais métodos de avaliação do estado nutricional nos diferentes momentos do ciclo da vida e em diferentes condições fisiológicas de indivíduos e populações.

Na atividade, realizada no dia 25 de outubro, os alunos, profissionais de diferentes áreas da saúde, se desafiaram a produzir receitas saudáveis, partindo de quatro recomendações e uma regra de ouro preconizados pelo Guia Alimentar para a População Brasileira, em sua 2ª edição, publicado em 2014 pelo Ministério da Saúde:

1)    Faça de alimentos in natura ou minimamente processados a base se sua alimentação;

2)    Utilize óleos, gorduras, sal e açúcar em pequenas quantidades ao temperar e cozinhar alimentos e criar preparações culinárias;

3)    Limite o uso de alimentos processados, consumindo-os, em pequenas quantidades, como ingredientes de preparações culinárias ou como parte de refeições baseadas em alimentos in natura ou minimamente processados;

4)    Evite alimentos ultraprocessados. 

REGRA DE OURO: Prefira sempre alimentos in natura ou minimamente processados e preparações culinárias a alimentos ultraprocessados.

Os cinco princípios que orientaram a elaboração deste guia são:

1)    Alimentação é mais que ingestão de nutrientes;

2)    Recomendações sobre alimentação devem estar em sintonia com seu tempo;

3)    Alimentação adequada e saudável deriva de sistema alimentar social e ambientalmente sustentável;

4)    Diferentes saberes geram o conhecimento para a formulação de guias alimentares;

5)    Guias alimentares ampliam a autonomia nas escolhas alimentares. 

                   

A elaboração da atividade foi fundamentada na análise do cenário em que se apresenta o Brasil em relação ao padrão de saúde e consumo alimentar de sua população, deficiências de micronutrientes e a desnutrição crônica ainda prevalentes em grupos vulneráveis, e simultaneamente, o aumento expressivo do sobrepeso e da obesidade em todas as faixas etárias. Segundo a professora da disciplina e coordenadora da atividade, professora Ligia Beatriz Bento Franz, “se faz necessário um conjunto de informações e recomendações sobre alimentação que objetivam promover a saúde de pessoas, famílias e comunidades e da sociedade brasileira como um todo, hoje e no futuro. E para isto, a discussão entre diferentes profissionais de saúde é uma estratégia que pode ter repercussões positivas sobre os diversos determinantes da saúde”.


Estudo do mestrado em Atenção Integral à Saúde descreve atividade antioxidante obtida em extrato de aroeira

                  

O estudo publicado na semana passada na revista internacional Chemistry and Biodiversity, revista do Centro de Estudos de Complexidade Biológica dos Estados Unidos, de autoria de Jessica Bandeira Corrêa, egressa do mestrado em Atenção Integral à Saúde, investigou a presença de substancias antioxidantes na casca da aroeira cinzenta (Schinus lentiscifolius Marchand) em diferentes formas de extração. Após identificar a presença de substâncias antioxidantes nos extratos, foi confirmada a capacidade de defesa antioxidante de um dos extratos contra o ataque de radicais livres, defendendo linfócitos (células de defesa imunológica) contra danos oxidativos.

O estudo, orientado pelos professores Thiago Gomes Heck e Ilaine Teresinha Seibel Gehrke e realizado por estudantes e professores integrantes do Grupo em Pesquisa em Fisiologia da UNIJUI (www.gpef-unijui.com), contou ainda com apoio internacional, do pesquisador da Universidade de La Fronteira do Chile, professor Cledir Santos, e sua equipe. O estudo divulgou, ainda, a influência dos extratos dessa planta nas respostas de defesas celulares em linfócitos, abrindo portas para novas pesquisas interdisciplinares sobre o potencial de uso terapêutico de extratos da casa da aroeira. O estudo está publicado em https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1002/cbdv.201800303.

A seleção do mestrado em Atenção Integral à Saúde está com processo seletivo aberto para inscrições até o dia 12 novembro. https://www.unijui.edu.br/estude/mestrado-e-doutorado/saude.


Mestrado em Atenção Integral à Saúde analisou o uso de antidepressivos por idosos residentes em Ijuí

O estudo publicado neste ano na Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, de autoria da Vanessa Bandeira, egressa do Mestrado em Atenção Integral à Saúde, atualmente professora da Unijuí, e da professora doutora Evelise Moraes Berlezi, orientadora, investigou a repercussão clínica do uso de antidepressivo sobre componentes físico funcionais.

O trabalho traz uma temática de grande relevância e preocupação dos profissionais de saúde que é o uso de determinadas classes de medicamentos que podem interferir na cognição e na funcionalidade do idoso e predispõe à fragilidade e perda da autonomia e independência para cuidar de si mesmo.

Os resultados mostram que o uso de antidepressivos na população do estudo tem associação com a condição de fragilidade do idoso, o que repercute na perda de peso não intencional, fadiga, redução da velocidade para caminhar, baixo nível de atividade física e força de preensão manual.

Essas repercussões aumentam o risco de chance dos idosos virem a depender de terceiros para executar suas tarefas de vida diárias. O estudo revela ainda que uma das classes de antidepressivos mais utilizados são os tricíclicos que estão relacionados à fraqueza muscular e fadiga. Além disso, essa classe de antidepressivo é classificada como potencialmente inapropriada para idosos, conforme os critérios de Beers, que listam medicamentos que têm efeitos indesejados em idosos.

Dessa forma, o estudo produzido no Mestrado de Atenção Integral à Saúde contribui para a discussão de que a melhor forma de cuidar de uma sociedade em envelhecimento é reduzir o risco de fragilização e perda de autonomia.

Para isso é necessário reunir as habilidades dos diferentes profissionais de saúde para que se efetive uma farmacologia geriátrica segura e eficaz, ao considerar que os idosos são o seguimento populacional que mais consome medicamentos e que este consumo é potencialmente mais nocivo entre eles e reforçam a necessidade da avaliação clínica dos riscos e benefícios da prescrição de antidepressivos para o indivíduo idoso.

A pesquisa ressalta que quando instituído o tratamento, faz-se necessário o seu acompanhamento regular e a avaliação de características geriátricas, como a fragilidade, com a finalidade de identificar potenciais comprometimentos e assegurar a segurança e a qualidade de vida do idoso usuário desses medicamentos.

O estudo completo pode ser acessado neste endereço. O Mestrado em Atenção Integral à Saúde está com processo seletivo aberto, com inscrições até o dia 12 novembro na página do Programa noPortal da Unijuí


Ação educacional sobre dor oncológica foi realizada no Hospital de Caridade de Ijuí

                  

Na terça-feira, dia 25 de setembro, no auditório do Hospital de Caridade de Ijuí, foi realizada uma ação educacional direcionada aos profissionais de enfermagem que atuam em Oncologia, proposta pela disciplina Educação em Saúde, do Mestrado em Atenção Integral à Saúde (Unijuí/Unicruz). 

Na atividade o tema debatido foi “Dor oncológica: uma abordagem multidisciplinar”, que integra um projeto de pesquisa com apoio da Fapergs, coordenado pela professora doutora Eniva Stumm. A ação educacional no HCI foi ministrada pelas mestrandas do Programa: Aline Schneider (Farmacêutica), Caroline Donini (Enfermeira), Clarissa Chaves Ortiz Roberto (Médica Radiologista), Deise Rhoden (Enfermeira), Raida Mheisen (Médica Reumatologista), sob orientação da professora Eniva e pela professora Janaína Koser. 

O evento também teve a participação de estudantes do curso de Enfermagem da Unijuí, docentes, enfermeiros gestores do HCI, totalizando 50 pessoas. “A ação educacional proporcionou momentos de troca de experiências com interação e discussões sobre o tema abordado”, observa a professora. 

Segundo Eniva, a dor é um dos fenômenos mais temidos e uma das queixas mais frequentes entre pacientes oncológicos. “O manejo da dor oncológica é um assunto que despertada interesse e questionamentos na comunidade médico-científica, visto que o alívio da dor não é apenas uma possibilidade, mas um compromisso profissional, ético e moral para aliviar o sofrimento de pacientes com câncer. Uma das razões mais preocupantes apontadas para esta ocorrência relaciona-se a lacuna de conhecimento da equipe em relação ao manejo da dor pela equipe multiprofissional. O sucesso no tratamento da dor requer avaliação cuidadosa de suas causas, entendimento referente a tipologia, fisiologia, modalidades de tratamento e manejo adequado. Estudos apontam que a combinação de uma avaliação sistematizada da dor e protocolos adequados de analgesia juntamente com ações educativas auxiliam na tomada de decisão e otimizam o manejo da dor”, complementa.


Inscrições abertas para Aluno Especial no Mestrado em Atenção Integral à Saúde

O Programa de Pós-Graduação em Atenção Integral à Saúde divulgou edital para seleção de Aluno Especial do curso de Mestrado para o 2º semestre de 2018. As inscrições estão abertas até o dia 03 de outubro.

Os interessados deverão fazer a inscrição no Departamento de Ciências da Vida, no Programa de Pós-Graduação em Atenção Integral à Saúde, Rua do Comércio, 3000, Bairro Universitário, Ijuí, das 8h às 11h20min e das 13h30min às 17h.

Na página do programa está disponível o edital outras informações. O Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção Integral à Saúde é um projeto interinstitucional com característica interdisciplinar em associação ampla entre Universidade de Cruz Alta – Unicruz, e Unijuí.

O programa busca desenvolver pesquisas, produção de conhecimento científico e formar profissionais críticos e reflexivos capazes de intervir na realidade, por meio de ações, considerando o contexto em que os indivíduos e população estão inseridos.


Inscrições abertas para o Mestrado em Atenção Integral à Saúde

Estão abertas as inscrições para o Curso de Mestrado do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção Integral à Saúde - Unicruz/Unijuí, até o dia 12 de novembro. As inscrições deverão ser feitas na página do curso.

O Programa dedica-se à pesquisa e à produção de conhecimento no campo da Saúde, com ênfase em duas linhas: Processo saúde-doença e Processos químicos e biológicos em saúde.

Serão oferecidas 22 vagas para profissionais com formação superior na área e áreas afins. O processo seletivo será composto pela prova escrita, análise do currículo, entrevista e análise da intenção de projeto de pesquisa.

O edital com todas as informações está disponível na página do curso. O programa busca desenvolver pesquisas, produção de conhecimento científico e formar profissionais críticos e reflexivos capazes de intervir na realidade, por meio de ações, considerando o contexto em que os indivíduos e população estão inseridos.

Além disso, busca a formação de pesquisadores, docentes e demais profissionais para atuarem na área da Saúde, tendo como referência metodológica a interdisciplinaridade e como temática fundamental a atenção integral à saúde.


Pós-Graduação em Atenção Integral à Saúde realiza Seminário de Integração de Pesquisa

O Programa de Pós-Graduação Stricto-Sensu em Atenção Integral à Saúde realizou, no dia 01 de agosto, o 1º Seminário de Integração de Pesquisa em Atenção Integral à Saúde. Na oportunidade, os professores do Programa apresentaram suas trajetórias acadêmicas e produção científica, além dos projetos em andamento vinculados as linhas de pesquisa do programa: Processos saúde-doença-cuidado e Processos químicos e biológicos em saúde.

A seguir, os professores realizaram um debate sobre as ações do Programa e articulação entre os diferentes projetos e as linhas de pesquisa do programa com vistas ao desenvolvimento da área de concentração de desenvolvimento científico do Programa.

O Programa de Pós-Graduação em Atenção Integral à Saúde é um projeto interinstitucional, com característica interdisciplinar, em associação ampla entre UNICRUZ e UNIJUÍ. O Programa busca desenvolver pesquisas, produção de conhecimento científico e formar profissionais críticos e reflexivos capazes de intervir na realidade, por meio de ações, considerando o contexto em que os indivíduos e a população estão inseridos.

 


Mestrado em Atenção Integral à Saúde divulga edital para Alunos Especiais

O Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção Integral à Saúde divulgou edital para Aluno Especial do curso de Mestrado em Atenção Integral à Saúde. As inscrições poderão ser feitas na secretaria do Programa, no Campus da Unijuí, das 8h às 11h20 e das 13h30 às 17h, entre os dias 30 de julho e 02 de agosto de 2018. O edital completo pode ser conferido na página do Programa

A Pós-Graduação em Atenção Integral à Saúde é um projeto interinstitucional, com característica interdisciplinar, em associação ampla entre Unicruz e Unijuí. O Programa busca desenvolver pesquisas, produção de conhecimento científico e formar profissionais críticos e reflexivos capazes de intervir na realidade, por meio de ações, considerando o contexto em que os indivíduos e a população estão inseridos. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail ppgais@unijui.edu.br ou pelo telefone 3332.0522.


Coordenador do Programa em Atenção Integral à Saúde (PPGAIS) participa de Fórum em Brasília

                   

Na última semana, o professor Thiago Gomes Heck, coordenador do Programa de Pós-Graduação em Atenção Integral à Saúde (PPGAIS, Programa em associação entre a Unicruz e Unijui), participou do I Fórum de Programas de Pós-Graduação Interdisciplinares – I Fórum PGInter. O fórum foi organizado pela Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação Interdisciplinares – Sociais e Humanidades (ANINTER-SH) em parceira com programas de pós-graduação da área interdisciplinar de avaliação da Capes. O evento foi realizado nos dias 7 e 8 de junho de 2018, no Memorial Darcy Ribeiro na Universidade de Brasília.

O Fórum teve a participação de mais de 130 Coordenadores de Programas de todo Brasil, que realizaram debate relativo ao processo de avaliação dos cursos de Mestrado e Doutorado realizado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). O Coordenador do PPGAIS, professor Thiago Gomes Heck, destaca que o fórum contemplou os objetivos propostos, que eram de promover um ambiente integrador entre as coordenações dos programas que compõe essa área, permitindo o debate técnico e científico de questões comuns aos programas. “Foi uma oportunidade para esclarecimentos sobre o processo de avaliação da Pós-Graduação no que diz respeito aos seus objetivos, métodos e critérios, gerando a reflexão, debates e construção de propostas para o aperfeiçoamento do processo de avaliação e de fortalecimento da área Interdisciplinar”, avalia.