Mestrado e Doutorado

Mestrado em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade está com inscrições abertas

O Mestrado em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade, mais novo Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu aprovado na Unijuí, está com edital para o primeiro processo seletivo aberto. O prazo de inscrições se estende até o dia 05 de fevereiro de 2019.

O processo seletivo envolve quatro etapas: prova escrita, análise do currículo, análise do pré-projeto de pesquisa e entrevista. A data da prova está prevista para o dia 12 de fevereiro de 2019. Confira todos os detalhes e faça a inscrição na página do curso, na aba Processo Seletivo e Matrícula.

O curso

A proposta do programa foi embasada numa longa discussão interdisciplinar realizada pelos seus docentes e pesquisadores, respaldada num considerável conjunto de estudos, pesquisas, experiências e produção científica com enfoque na sustentabilidade, oportunizando uma aprendizagem construída em vários campos do conhecimento na área socioambiental. Além de valorizar o caminho construído, deu-se um passo adiante, integrando o desafio do conhecimento multidisciplinar, atendendo aos pressupostos de maior sustentabilidade pelo conhecimento conjunto de diferentes áreas do saber. Neste cenário, a criação do programa de pós-graduação em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade representa a oportunidade de promover avanços científicos, fomentando pesquisas a partir de uma visão sistêmica e interdisciplinar, impulsionado a prospectar a formação de uma massa crítica para atuação convergente às necessidades dos novos cenários, com forte ênfase na proteção ambiental, garantia da segurança alimentar e qualidade de vida das comunidades.

O Mestrado em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade tem como objetivos formar pesquisadores com visão sistêmica e multidisciplinar capaz de compreender as inter-relações entre o ambiente, a sociedade e a tecnologia; participar de forma crítica e reflexiva no desenvolvimento regional, considerando os princípios e valores da sustentabilidade, gerando tecnologias apropriadas aos sistemas produtivos locais; promover a produção de conhecimentos na área do meio ambiente em geral, bem como, no campo do diagnóstico e da solução de problemas de interesse socioambiental.

São duas linhas de pesquisa:

Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável

A linha de pesquisa busca apreender o processo de desenvolvimento a partir do espaço natural e do histórico de ocupação e uso. Investigar as ações humanas sobre os sistemas naturais e produtivos, com base no manejo, conservação, transformação e manutenção dos ecossistemas, bem como propor diretrizes e estratégias voltadas ao desenvolvimento sustentável.

Qualidade Ambiental em Sistemas Produtivos

A linha de pesquisa busca o aprofundamento científico na construção de processos inovadores voltados à prevenção e solução de problemas socioambientais. Considera também a geração de conhecimento para o desenvolvimento de tecnologias que assegurem a qualidade ambiental e a promoção do desenvolvimento sustentável.


Seminário Internacional debateu as Perspectivas do Ensino de Ciências Agrárias e Ambientais no Sul do Brasil

                
                  

Durante esta semana, o Departamento de Estudos Agrários da Unijuí (DEAg) promoveu o 3º Seminário Internacional sobre as Perspectivas do Ensino de Ciências Agrárias e Ambientais no Sul do Brasil. De segunda a quinta-feira, os estudantes dos cursos de Agronomia e Medicina Veterinária puderam conferir falas de 27 palestrantes de oito países diferentes, além de apresentarem trabalhos e pesquisas desenvolvidas nos cursos.

A programação do evento esteve voltada para a análise sobre a formação acadêmica diante dos problemas da agropecuária, dos problemas socioambientais, das demandas da sociedade e da consolidação da maturidade do perfil dos profissionais egressos dos cursos. Também marcou os 30 anos do curso de Agronomia e os 10 anos do curso de Medicina Veterinária da Unijuí, além da recente aprovação  do Programa de Mestrado em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade. O objetivo foi promover uma reflexão sobre a formação nas áreas e traçar cenários futuros, tendo em vista a conjuntura nacional e internacional.

Segundo o professor Roberto Carbonera, coordenador da Comissão Organizadora Seminário, o evento foi desafiador ao Departamento. “Tivemos a participação de mais de 500 pessoas no evento. Agradeço aos apoiadores e patrocinadores que tornaram possível esta terceira edição. O evento ocorreu em um momento muito importante, marcando a história dos dois cursos e a aprovação do nosso Programa de Mestrado”, observa o professor.

Coordenadoria da CAPES

No contexto do III Seminário Internacional sobre as Perspectivas do Ensino de Ciências Agrárias e Ambientais no Sul do Brasil, a Unijuí recebeu a Coordenadora da Área de Ciências Ambientais da CAPES, Dra. Jarcilene Silva de Almeida. Acompanhada do coordenador ajunto, prof. Jairo Lisandro Schmidt, Jarcilene esteve reunida com o corpo docente do recém aprovado Programa de Pós-Graduação em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade da Unijuí.

Em entrevista à Unijuí FM, Jarcilene comenta a palestra ministrada no seminário, e outros assuntos relacionados à Universidade, Ciências Ambientais e Sustentabilidade. Confira:

 

A História do Seminário

No ano de 1986, a Unijuí, já como Universidade reconhecida no ano anterior, organizou o I Seminário Internacional sobre as Perspectivas do Ensino de Ciências Agrárias no Sul do Brasil. Este seminário se constituiu em um momento de reflexão extremamente importante para a elaboração do projeto do curso de Agronomia. Com a criação do curso, em 1988, foi incorporada como uma de suas principais características a formação de um profissional voltado para o desenvolvimento. Este seminário também consolidou a cooperação do Departamento de Estudos Agrários da Unijuí com o Instituto Nacional Agronômico de Paris-Grignon (INA-PG), com o apoio da Direção Geral do Ensino Rural do Ministério da Agricultura da França.

No ano de 2008 o curso de Agronomia completou 20 anos e marcou também o início do curso de Medicina Veterinária. Levando-se em consideração estes aspectos, promoveu-se o II Seminário Internacional sobre as Perspectivas do Ensino de Ciências Agrárias no Sul do Brasil. Para tanto, este seminário se propôs a reunir profissionais do Brasil e do exterior, particularmente da França, para refletir sobre o ensino e as perspectivas da área de Ciências Agrárias para o desenvolvimento sustentável da agropecuária, tendo obtido pleno êxito em sua realização.

Nesses anos, a Agronomia formou 48 turmas e um total de 674 Engenheiros Agrônomos, sendo 575 homens e 99 mulheres. O curso de Medicina Veterinária, por sua vez, graduou 181 Médicos Veterinários em 11 turmas, sendo 85 homens e 96 mulheres. Os egressos dos cursos, para além de atuarem na região, estão exercendo suas profissões em diversos estados brasileiros e, alguns, no exterior.

 


Mestrado em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade é aprovado pela CAPES

               

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES aprovou o curso de Mestrado em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade, projeto que foi apresentado pelo Departamento de Estudos Agrários da Unijuí. 

De acordo com o professor José Antonio Gonzalez da Silva, o Programa tem o objetivo de analisar e compreender as relações entre os sistemas naturais e produtivos, abordar as dimensões ambientais, sociais, econômicas, culturais e produtivas e gerar pesquisas que promovam soluções e minimizem os impactos negativos gerados pelo desenvolvimento. 

“A região precisa desenvolver, mas, para isso, é preciso desenvolver critérios que levem em conta qualidade de vida e qualidade dos recursos naturais. Esse Mestrado vai permitir gerar conhecimento, inovação e, principalmente, parcerias nacionais e internacionais, além de agregar novos conhecimentos”, comenta. 

O curso é interdisciplinar e envolve as graduações de Agronomia, Medicina Veterinária, Ciências Biológicas, Engenharia Química e demais engenharias. Segundo o professor José, o que se busca é a interação entre as áreas do conhecimento. “Buscamos formar pesquisadores que tenham uma visão sistêmica e multidisciplinar e a capacidade de compreender as inter-relações entre o ambiente, a sociedade, a tecnologia e, a partir disso, participar de forma crítica e reflexiva do processo de desenvolvimento regional, considerando os princípios da sustentabilidade”, salienta. 

Em breve será publicado no Portal da Unijuí um edital para o processo seletivo para ingresso de estudantes no curso.


Produção e Consumo de Aveia esteve em discussão na XXXVIII Reunião da Comissão Brasileira de Pesquisa de Aveia

“Foi um grande evento com muitos elogios para essa região”, a fala é do professor coordenador da XXXVIII Reunião da Comissão Brasileira de Pesquisa de Aveia, José Gonzáles. O evento reuniu estudantes, da graduação e pós-graduação, professores, pesquisadores e empresários de toda região.

“Ficamos muito felizes com o envolvimento de pessoas ligadas as instituições de pesquisa que trabalham com inovação e tecnologia para aumentar, cada vez mais, o avanço da lavoura de aveia nos sistemas de produção”, destacou o professor.

O evento aconteceu durante três dias e teve o objetivo de abordar e discutir novas tecnologias, os avanços obtidos e as demandas que promovem o desenvolvimento e inserção da aveia nos sistemas de produção animal, vegetal e alimentação humana. Para encerrar o evento, a Comissão organizadora fez a entrega dos certificados para os melhores trabalhos expostos e apresentados durante o evento. 

A Comissão Brasileira de Pesquisa de Aveia é integrada por instituições de ensino, pesquisa, extensão, assistência técnica, cooperativas, produtores, industrias e órgãos governamentais envolvidos com o desenvolvimento da cultura no Brasil.


Unijuí participa de Encontro Nacional do Mestrado Profissional em Educação Física em Rede

            

Nos dias 7 e 8 de agosto, o Instituto de Educação e Pesquisa em Práticas Pedagógicas (IEP³), recebeu o    3º Encontro Nacional do Mestrado Profissional em Educação Física em Rede (ProEF). Sob a coordenação das professoras Denise Ivana de Paula Albuquerque e Maria Candida Soares Del-Masso, foram realizadas diversas deliberações acerca do programa.

O encontro contou com a participação dos 14 coordenadores de colegiados de curso, de diferentes regiões do país, do vice-coordenador do IEP³, professor Marcus Vinícius Maltempi, e da professora Telma Teresinha Berchielli, pró-reitora de pós-graduação da Unesp.

Durante os dois dias, os professores realizaram uma série de mesas-redondas com temas referentes à manutenção do mestrado profissional e recursos do convênio do PROEB/CAPES.

Entre as deliberações foi aprovado o processo seletivo para a segunda turma do mestrado que deverá ocorrer neste segundo semestre de 2019 com início da 2ª turma no 1º semestre de 2020. O encontro também deliberou pela expansão do ProEF com a possibilidade de abertura de Polos na região norte e nordeste do pais seguindo sugestão da Capes quando da realização do 2º Encontro Nacional do ProEF ocorrido em Vitória/ES em maio deste ano.


Programa de Mestrado Profissional em Educação Física participa do 2º Encontro Nacional do PROEF

No período de 7 a 9 de maio, os professores Sidinei Pithan da Silva, Paulo Carlan e a mestranda Áurea Bigolin (representante discente) do PROEF- Programa de Mestrado Profissional em Educação Física em Rede participaram do 2º Encontro Nacional do PROEF, na UFES – Vitória/ES, representando o Polo da Unijuí.

De acordo com o Coordenador do PROEF, Polo Unijuí, Sidinei Pithan da Silva, “o encontro foi muito relevante pois permitiu fazer a avaliação das ações desenvolvidas até então e projetar as próximas, que tendem a ser muito promissoras”.

A participação da CAPES, no referido encontro, foi fundamental para a projeção do PROEF em escala nacional, pois abriu a possibilidade da inserção de novos Polos, bem como, na ampliação do número de vagas. Também houve análise de pontos específicos, tais como, o cadastramento de novos professores no PROEF, a discussão sobre o formato do Trabalho Final de Conclusão do Curso, bem como a avaliação do Mestrado Profissional em Educação Física.

Nas mesas de discussões, o Coordenador Sidinei pôde destacar o modo de conceber e de desenvolver o projeto do Mestrado Profissional na primeira turma, e que a Unijuí irá analisar a possibilidade de abrir nova turma, para 2020.

Na primeira edição do PROEF, no Polo Unijuí, concorreram cerca de 112 professores/as da educação básica, sendo 12 aprovados/matriculados para o preenchimento das vagas do Polo. Contudo, a tendência é aumentar a procura pelo curso.

Por fim, o Coordenador Sidinei Pithan da Silva ressaltou que é um orgulho para uma Instituição Comunitária como a Unijuí participar deste Mestrado Profissional em Educação Física e contribuir para a qualificação dos professores que atuam na educação básica.

Na interpretação da mestranda Áurea Bigolin: “A participação dos discentes no 2º Encontro Nacional do PROEF reforça a importância dada aos alunos, em âmbito nacional, sobretudo no contexto local, com base no que vivencio no Pólo da UNIJUÍ- Ijuí”.

Ainda, os discentes puderam avaliar o curso como um todo e fazer sugestões para a coordenação do Mestrado e direção da CAPES, presentes no evento.

    


Vídeo: Confira como foi a aula inaugural do Mestrado Profissional em Educação Física

                 

Teve início na UNIJUÍ o Mestrado Profissional em Educação Física em Rede Nacional (PROEF). Uma aula inaugural, realizada nesta sexta-feira, dia 27 de abril, marcou o início das aulas do Mestrado, que tem como objetivo o aperfeiçoamento de professores de Educação Física, prioritariamente em exercício da docência no Ensino Infantil, Fundamental e Médio na rede pública de ensino, com o intuito de contribuir para a melhoria da qualidade da educação no país.

O Mestrado Profissional em Educação Física em Rede Nacional (PROEF) visa o aperfeiçoamento de professores de Educação Física, prioritariamente em exercício da docência no Ensino Infantil, Fundamental e Médio na rede pública de ensino, com o intuito de contribuir para a melhoria da qualidade da educação no país.

O referido curso será ofertado de forma semipresencial com oferta de forma simultânea nacional, no âmbito do Sistema de Universidade Aberta do Brasil (UAB), conduzindo ao título de mestre em Educação Física. No total do programa serão 13 Polos Universitários que farão a oferta do mestrado profissional em onze universidades brasileiras (Unesp, Unijuí, UFMT, UFPE, UFG, UFScar, UEM, UFRN, UnB, UFES, UFMG).

A Unijuí e a UEM são as duas únicas universidades da região sul cadastradas para o referido projeto, sendo que a Unijuí é a única com caráter público não estatal. A oferta deste mestrado profissional é resultado de um esforço institucional da Unijuí que objetiva contribuir para o desenvolvimento regional a partir de suas práticas formativas e de pesquisa. Se articula com a caminhada histórica do Curso de Educação Física da Unijuí na Comunidade Regional, que por meio de seus professores e pesquisadores, procuram ampliar e qualificar a oferta da Educação Física na educação básica.


Mestrado Profissional em Educação Física na Unijuí e em Rede Nacional


 

A Unijuí, por intermédio do Curso de Educação Física e do Departamento de Humanidades e Educação e, nele, do Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências, inicia nova oferta de Mestrado Profissional em Rede conjuntamente com a UNESP - SP. No último dia 13 de abril de 2018 ocorreu em caráter nacional, via plataforma digital on-line, a aula inaugural do Mestrado.

O Mestrado Profissional em Educação Física em Rede Nacional (PROEF) visa o aperfeiçoamento de professores de Educação Física, prioritariamente em exercício da docência no Ensino Infantil, Fundamental e Médio na rede pública de ensino, com o intuito de contribuir para a melhoria da qualidade da educação no país.

O referido curso será ofertado de forma semipresencial com oferta de forma simultânea nacional, no âmbito do Sistema de Universidade Aberta do Brasil (UAB), conduzindo ao título de mestre em Educação Física. No total do programa serão 13 Polos Universitários que farão a oferta do mestrado profissional em onze universidades brasileiras (Unesp, Unijuí, UFMT, UFPE, UFG, UFScar, UEM, UFRN, UnB, UFES, UFMG).

A Unijuí e a UEM são as duas únicas universidades da região sul cadastradas para o referido projeto, sendo que a Unijuí é a única com caráter público não estatal. A oferta deste mestrado profissional é resultado de um esforço institucional da Unijuí que objetiva contribuir para o desenvolvimento regional a partir de suas práticas formativas e de pesquisa. Se articula com a caminhada histórica do Curso de Educação Física da Unijuí na Comunidade Regional, que por meio de seus professores e pesquisadores, procuram ampliar e qualificar a oferta da Educação Física na educação básica.

 Os professores/as: Dr. Fernando Jaime Gonzalez, Drª Maria Simone Vione Schwengber, Dr. Paulo Evaldo Fensterseifer, Dr. Paulo Carlan e Dr. Sidinei Pithan da Silva, irão constituir o corpo docente que irá assumir e conduzir a proposta na Unijuí. Os professores são membros do Grupo de Pesquisa Paidotribas e da REIIPEFE (Rede Internacional de Investigação Pedagógica em Educação Física Escolar), além de atuarem no Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências - Unijuí.

Nesta primeira turma a Unijuí contará com 12 estudantes / professores pesquisadores que atuam na educação básica. As aulas presenciais ocorrerão no Campus da Unijuí e, para a primeira turma, funcionarão de acordo com o calendário previsto pela Unesp e pela organização interna do Curso na Unijuí entre março de 2018 e junho de 2019.

A primeira aula presencial será realizada nos dias 27 e 28 de Abril. A secretaria do Curso funcionará junto ao programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências – Unijuí /RS. Os estudantes e demais interessados podem saber mais informações pelo telefone, (55) 3332 0417, ou e-mail – poseduca@unijui.edu.br, com a secretária Carmen Antunes, ou com o professor coordenador do polo, Sidinei Pithan da Silva, pelo e-mail sidinei.pithan@unijui.edu.br ou fone 996769983.


Estudantes do Dinter realizam estágio no Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências

O Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências (PPGEC) recepcionou os estudantes do Dinter, Doutorado Interinstitucional entre a Unijuí e Unibalsas, na segunda-feira, dia 24, com a presença de representantes da reitoria, coordenação, professores, secretárias e estudantes, com explanação sobre o Programa e a Unijuí como um todo. 

Com o tema “Tempo passado como recordação e expectativa”, o professor Paulo Rudi Schneider fez uma reflexão sobre a importância da pesquisa e, para enriquecer ainda mais o momento, fez uma apresentação de violino.

A maioria destes doutorandos são docentes da Unibalsas e irão permanecer no Programa no período de 30 dias, para a realização do estágio, que prevê muitas demandas. Será um período de muita aprendizagem, pois os estudantes serão inseridos em atividades planejadas pelo PPGEC, sobretudo, momento intenso com seus orientadores, para a elaboração da tese de cada um. 

Destaca-se que o PPGEC iniciou as atividades do Minter e Dinter (mestrado e doutorado interinstitucional) em março deste ano, com um total de 30 estudantes. É a primeira oferta do Minter e Dinter, pela Unijuí, através do Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências, pelo convênio firmado com a Unibalsas.

Segundo a Reitora e professora da Unijuí/PPGEC, Cátia Maria Nehring, o Minter e Dinter representa uma ousadia de uma Instituição do interior do Noroeste do Rio Grande do Sul e de uma Faculdade no interior do sul do Maranhão que possuem a missão de transformar vidas, para que possam transformar o mundo.

Para o doutorando e Professor da Unibalsas, Jefferson Carvalho Barros, o curso trará resultados positivos. “Estou muito confiante de que essa imersão no universo do conhecimento aqui na UNIJUÍ trará muitos resultados para nossa formação acadêmica. Fomos muito bem recebidos e esperamos que esse momento seja de profunda reflexão e construção do conhecimento através do programa de Doutorado em Educação nas Ciências e que as vivências aqui experimentadas sirvam para contribuirmos com o desenvolvimento da educação em nossa região”, comentou.

De acordo com os professores do Colegiado do Programa e representantes da Coordenação, Maria Simone Vione Schwengber e Sidinei Pithan da Silva, o Programa empenha-se em formar estes doutores da Unibalsas, aptos a responder pelo título, sobretudo, pelas pesquisas desenvolvidas ao longo dos seus quase 25 anos de existência, com oferta de mestrado, doutorado e pós-doutorado, e nota 5 atribuída pela CAPES na última avaliação quadrienal, 2013-2016.

Trata se de um compromisso social pelo viés da pesquisa e da formação com a construção de um País e de uma nação. Outrossim, um desafio de compreender e intervir  na educação tendo em vista o enfrentamento de realidades que nos exigem do ponto de vista do comprometimento científico, filosófico, ético e político.

 

Inscrições abertas para o Mestrado e Doutorado Interinstitucional

Estão abertas as inscrições para o processo seletivo dos cursos Minter, Mestrado Interinstitucional, e Dinter, Doutorado Interinstitucional, do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação nas Ciências, na Unibalsas – Faculdade de Balsas, em Balsas no Maranhão.

As inscrições podem ser feitas até o dia 31 de outubro pela página do Programa, no Portal da Unijuí. São 20 vagas disponíveis para o Minter e seis vagas para o Dinter. O processo seletivo é composto pela prova escrita, análise e avaliação do Currículo Lattes, avaliação do projeto, memorial reflexivo e entrevista. Os resultados serão divulgados até o dia 17 de dezembro na página do Programa

Por meio do convênio consolidado entre Unijuí/PPGEC e Unibalsas, desde 2014, houve a aproximação entre as duas instituições e seus pesquisadores, facilitando o diálogo e proposições. A Unibalsas - Faculdade de Balsas - está situada em uma região de carência de professores com formação para atuar na educação superior, sendo que o PPGEC vem contribuído na formação dos seus docentes, já tendo titulado três mestres e um doutor.